Malcom é vítima de racismo no Zenit

Atacante foi hostilizado pela própria torcida em sua estreia no clube russo

Por O Dia

Malcom estava no Barcelona antes de se transferir para o Zenit
Malcom estava no Barcelona antes de se transferir para o Zenit -
O atacante Malcom teve uma estreia inusitadamente triste em sua estreia pelo Zenit: foi alvo de ato racista da torcida do clube, durante o empate em 1 a 1 com o Krasnodar, pelo Campeonato Russo. "Obrigado aos diretores por respeitarem nossas tradições", foi escrito em uma faixa, na arquibancada, por um grupo de fanáticos pelo time de São Petesburgo, que reclamaram da contratação de um jogador negro.

Nas redes sociais, os extremistas do Zenit ainda publicaram comunicado exaltando a tradição do clube de não contar com jogadores negros, o que, segundo eles, faz o Zenit ser conhecido no mundo todo. A diretoria ainda não se pronunciou sobre o caso e limitou-se a publicar trecho de entrevista de Malcom, após a partida, falando sobre sua estreia pelo Zenit:
"Foi um jogo difícil, o Krasnodar é um dos melhores times do campeonato. Temos que treinar durante a semana, trabalhar nos nossos erros e jogar melhor. É difícil entender o idioma, mas meus companheiros são muito receptivos. Estão fazendo de tudo para eu me adaptar bem aqui".
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários