Alegria do povo

Em bares e nas ruas, a torcida do Mengão acompanhou a grande vitória sobre os argentinos

Por O Dia

O Rio se vestiu de vermelho e preto para a decisão da Libertadores. Por toda a cidade, torcedores tomaram as ruas e bares para assistir ao grande jogo da final da Libertadores e comemorar o título esperado há 38 anos. No Maracanã, torcedores rubro-negros ocuparam os setores Norte, Oeste e Leste para assistir ao duelo em oito telões no gramado. Antes da decisão, curtiram o som de Buchecha, Ivo Meirelles, Ludmilla e do DJ Marlboro. 

Para o militar Alexandre Cunha, 54 anos, não faria sentido ver o jogo em outro lugar. "Precisava estar aqui em casa para ver meu Flamengo, junto com a Nação, ser campeão da Libertadores", contou o torcedor emocionado com a vitória de virada de 2 a 1 sobre os argentinos. 

Mais cedo, no entorno do Maracanã, muitos torcedores chegaram para aproveitar com a família e amigos antes da decisão. Vendedores ambulantes com diversos produtos estilizados com as cores vermelha e preta e os sósias do Flamengo animavam a galera. 

No entorno do estádio, o clima era de tensão. Ruas lotadas de torcedores e movimento acima do esperado em bares e restaurantes.

BARES ABREM CEDO

Na Lapa, por exemplo, parte do comércio antecipou a abertura para atender aos rubro-negros que queriam assistir a partida. O bar PubKariok antecipou em quatro horas seu horário de funcionamento.

Mais à frente, torcedores bloquearam uma faixa da Avenida Mem de Sá para assistir ao jogo. Na rua do Riachuelo, a cena se repetiu. Nem o gol do River Plate foi suficiente para desanimar os torcedores. "Tenho certeza de que vamos virar", garantiu André Reverte. E acertou! 

Na Saara, um dos principais pontos comerciais, a movimentação foi intensa. O Parque de Madureira recebeu a festa rubro-negra. A onda vermelha e preta agitou a orla da Zona Sul. 

Comentários

Últimas de Esporte