Campeonato Carioca: No verão, América morre na praia

Time empata com o Nova Iguaçu, vê Resende e Americano se classificarem e vai disputar o Grupo da Morte

Por O Dia

Diante de um público tímido em Los Larios, América saiu na frente do placar, mas permitiu o empate do já eliminado Nova Iguaçu
Diante de um público tímido em Los Larios, América saiu na frente do placar, mas permitiu o empate do já eliminado Nova Iguaçu -

Rio - Diante de 536 torcedores, o América tinha uma missão na escaldante tarde de ontem, em Los Larios: vencer o Nova Iguaçu e torcer para que o Resende não batesse o Americano. Assim, estaria classificado para o Campeonato Carioca. Mas, como se costuma dizer no futebol, o time rubro tem a péssima fama de nadar, nadar e morrer na praia. Para a infelicidade de sua pequena, porém fiel, torcida, o empate em 1 a 1 com o time da Baixada e a vitória do Resende sobre o Americano, frustraram os rubros.

Os resultados valeram a terceira colocação na Seletiva e empurraram o time comandado por Luizinho Lemos para o tão temido Grupo X, o famoso Grupo da Morte, um quadrangular ao lado de Nova Iguaçu, Macaé e Goytacaz que determinará os dois rebaixados para a disputa da Série B deste ano. Já Resende e Americano vão medir forças com as principais equipes no Carioca.

O América, em franca recuperação na Seletiva, sabia de sua responsabilidade. Desde que a bola rolou, partiu para cima e o gol não demorou a sair. Aos nove minutos, Pedrinho recebeu passe de Pará e fuzilou. O grito de gol era também de alívio e os ouvidos passaram a ficar grudados no rádio para saber o resultado de Resende x Americano.

À medida que o tempo passava, o Nova Iguaçu ia se acertando e passava a dar mais trabalho ao goleiro Deola. Aos 40 minutos, pelas ondas do rádio, a notícia que nenhum americano gostaria de ouvir: gol do Resende, de pênalti, convertido por Maxwell.

O resultado não eliminava o América, mas o obrigava a fazer mais gols, já que a disputa naquele momento era pela segunda colocação e o time precisaria fazer saldo para tirar o Americano. Aos dez minutos, o golpe de morte. Paulo Henrique cobrou falta na entrada da área, Deola ainda tentou adivinhar o canto, mas apenas observou a bola morrer na rede.

A impaciência tomou conta dos rubros na arquibancada, que passaram a vaiar alguns jogadores. A tensão foi absorvida em campo e o América não produziu mais nada. O Nova Iguaçu só não chegou à vitória porque Deola fez boas defesas.

Resta agora aos americanos juntarem forças para a disputa do Grupo da Morte, que começa no próximo fim de semana. O primeiro adversário será o Macaé, com horário e local a serem definidos pela Ferj.

 

Galeria de Fotos

Diante de um público tímido em Los Larios, América saiu na frente do placar, mas permitiu o empate do já eliminado Nova Iguaçu Juliana Oliveira/ America Rio
Em Xerém, o América empatou com o Nova Iguaçu pela Seletiva do Carioca Juliana Oliveira / America Rio
Thiago Galhardo conduz a bola durante o jogo-treino contra o Atibaia-SP: Vasco venceu por 4 a 3 Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br

Comentários