Técnico do Flamengo, Abel Braga não se anima com Árbitro de Vídeo no Carioca

'Vi muito mais problemas não resolvidos', afirma o treinador

Por Danillo Pedrosa*

Abel Braga
Abel Braga -

Rio - O Campeonato Carioca de 2019 começa com uma grande novidade desta edição, o Árbitro de Vídeo. A tecnologia será utilizada nos dez jogos decisivos do campeonato - semifinais e finais - e foi comemorada por dirigentes. Abel Braga, treinador do Flamengo, foi um dos poucos não se mostrou animado.

"Quando definir um critério, legal. O Árbitro de Vídeo pode resolver situações que, por questão de segundos, o árbitro não consegue ver, aí, depois, ficam trocando ideia com o árbitro por quatro, cinco minutos. Vi muito mais problemas não resolvidos do que resolvidos", disse o técnico rubro-negro.

Já o presidente do Vasco, Alexandre Campello, mostrou-se favorável à tecnologia tecnologia, mas ressalvas: "É uma ferramenta importante. Somos a favor do uso da tecnologia. Duas questões, apenas, acho que têm que ser revistas. A primeira é o custo dessa operação. Não podemos passar mais esse ônus para os clubes. O segundo é avaliar bem os critérios já que, em 2018, gerou algumas polêmicas."

O custo para a implantação do Árbitro de Vídeo será de 28 mil por jogo, de acordo com o presidente da Ferj, Rubens Lopes, e será bancado pela Federação Carioca.

*estagiário, sob a supervisão de Flávio Almeida

Comentários