Ato de racismo é bola fora no clássico entre Vasco e Fluminense, pelo Carioca Feminino

Paola Rodrigues, árbitra assistente, foi chamada de 'macaca' por torcedora cruzmaltina, em São Januário

Por O Dia

Fluminense e Vasco disputarão domingo, nas Laranjeiras, a vaga na final do Carioca Feminino
Fluminense e Vasco disputarão domingo, nas Laranjeiras, a vaga na final do Carioca Feminino -
Rio - O clássico foi no último sábado, no Estádio Nivaldo Pereira, em Nova Iguaçu. No entanto, o ato racista de uma torcedora ainda ecoa após o fim do duelo entre Vasco e Fluminense, que venceu por 3 a 2 o primeiro jogo da semifinal do Campeonato Carioca Feminino. Paola Rodrigues, árbitra assistente, foi chamada de 'macaca' por outra mulher, torcedora cruzmaltina, ainda não identificada.
O árbitro Alexandre Cardoso Rodrigues Junior registrou o incidente na súmula. Ainda assim, a equipe de segurança do Vasco foi acionada para conter as ofensas e removeram o grupo de torcedores da arquibancada próxima à bandeirinha. A Ferj repudiou o lamentável episódio, já encaminhado ao Tribunal de Justiça Desportiva do Rio.
Como prevê o Código Brasileiro de Justiça Desportiva, o Vasco corre o risco de punições, como a perda de pontos de uma partida, além do pagamento de multa que varia entre R$ 100 a R$ 100 mil. A torcedora pode se banida dos jogos entre 120 a 360 dias, 

Comentários