Mais Lidas

FBI bate na porta do advogado de Trump

Agentes investigam ajuda de russos na eleição e caso com uma atriz pornô

Por

Governo Trump elaborou políticas de favorecimento aos ricos
Governo Trump elaborou políticas de favorecimento aos ricos -

Estados Unidos - Agentes do FBI apreenderam ontem documentos no escritório de Michael Cohen, advogado pessoal do presidente americano, Donald Trump. Parte dos documentos apreendidos são relacionados a pagamentos em torno de US$ 130 mil feitos à atriz pornô Stephanie Clifford, conhecida como Stormy Daniels, que alegou ter se envolvido com Trump em um caso extraconjugal. Cohen pagou R$ 130 mil a Daniels durante a campanha presidencial de 2016. Segundo ele, dinheiro próprio e não de Trump, que nega qualquer relacionamento com a atriz.

Ryan declarou em um comunicado que a decisão de vasculhar o escritório de Cohen foi tomada pelo procurador especial Robert Mueller, que investiga os laços entre a Rússia e a campanha eleitoral de Trump. O advogado reclamou que os agentes apreenderam "comunicações protegidas pelo sigilo entre cliente e advogado" e o uso de mandados de busca e apreensão foi "completamente inapropriado e desnecessário".

Cohen foi advogado de Trump durante anos e o aconselha em negócios imobiliários e questões pessoais. Os agentes também estiveram na casa do advogado e em um quarto de hotel em Manhattan associado a ele.

A Casa Branca ainda não havia comentado a operação até o fechamento da edição, mas, na semana passada, Trump falou sobre a ex-atriz e negou ter pago qualquer valor em troca de seu silêncio. Sobre o pagamento feito por Cohen, o presidente declarou não saber do que se trata.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Galeria de Fotos

Governo Trump elaborou políticas de favorecimento aos ricos MANDEL NGAN / AFP
Donald Trump: na mira do FBI AFP/MANDEL NGAN

Comentários