Presos fazem greve de fome na Argentina para assistir Copa do Mundo pela TV

"Tomamos a decisão de não receber a porção de comida correspondente até que solucionem esse problema", informaram os presos nesta terça-feira em uma nota manuscrita às autoridades

Por AFP

Delegacia de Puerto Madryn, na Argentina
Delegacia de Puerto Madryn, na Argentina -

Buenos Aires - Nove detidos em uma delegacia do sul da Argentina iniciaram uma greve de fome para exigir o conserto de um sistema de TV a cabo para que possam acompanhar os jogos da Copa do Mundo da Rússia.

"O sistema de televisão a cabo é um direito indispensável a toda pessoa privada de sua liberdade. Há três dias que não resolvem. Tomamos a decisão de não receber a porção de comida correspondente até que solucionem esse problema", informaram os presos nesta terça-feira em uma nota manuscrita às autoridades. 

Também apresentaram um habeas corpus para fazer valer seus direitos.

O protesto acontece nas celas de uma delegacia de polícia de Puerto Madryn, a 1,3 mil quilômetros de Buenos Aires.

O aparelho localizado em um espaço comum fora das celas teve um defeito e perdeu o sinal da TV a cabo.

A Argentina estreará no sábado contra a Islândia, em Moscou, pelo Grupo D. A cerimônia de abertura acontecerá na quinta-feira, antes da partida entre Rússia e Arábia Saudita.

Galeria de Fotos

Delegacia de Puerto Madryn, na Argentina Reprodução
Presos escreveram manuscrito às autoridades Reprodução

Últimas de Mundo & Ciência