Governo grego suspeita de origem criminosa de incêndios

Já são 82 mortos pelos incêndios

Por AFP

Incêndios na Grécia já deixam 81 mortos. Autoridades falam de 'sérios indícios' de 'atos criminosos'
Incêndios na Grécia já deixam 81 mortos. Autoridades falam de 'sérios indícios' de 'atos criminosos' -

Atenas - O governo grego anunciou na noite desta quinta-feira ter informado à Justiça que tem um "indício sério" de que o incêndio que causou mais de 80 mortos na segunda em Atenas teve origem criminosa.

O número de mortos nos incêndios na Grécia subiu para 82, ao mesmo tempo em que as equipes forenses realizavam a difícil tarefa de identificação dos corpos.

Há um "sério indício" de que "atos criminosos" estariam por trás dos devastadores incêndios que arrasaram uma região a leste de Atenas, declarou nesta quinta o ministro adjunto de Proteção Cidadã grego, Nikos Toskas.

"Quanto ao fogo que começou no monte Pendeli" e que se propagou para Mati, a cidade onde morreu a maioria das 82 vítimas, "há grandes interrogações e não nego que um sério indício nos levou a abrir uma investigação", afirmou Toskas em coletiva de imprensa com o porta-voz do governo, Dimitris Tzanakopoulos, e os chefes dos bombeiros e da Polícia.

No que diz respeito ao incêndio em Kineta, a oeste de Atenas, declarado horas antes do de Pendeli, sem deixar vítimas, o ministro indicou que também "há sérios indícios e rastros" que sugerem um "incêndio voluntário".

"Há testemunhos, mas não posso falar mais por enquanto", acrescentou.

O governo transmitiu todos estes elementos à Justiça, acrescentou o ministro. Os mesmos vão alimentar a investigação preliminar aberta na terça-feira pela Suprema Corte.

Os funcionários, usando mapas de apoio via satélite, destacaram que 13 incêndios começaram ao mesmo tempo em Atenas na segunda-feira, um fato já destacado por Tzanakopoulos na terça-feira.

O governo parece decidido a deter, assim, as críticas que começam sobre a gestão da tragédia pelas autoridades.

Últimas de Mundo & Ciência