Autoridades consideram incluir girafas em lista de animais ameaçados de extinção

Movimento é esperado nos Estados Unidos por entidades ligadas à conservação ambiental alarmadas com o declínio do mamífero africano no país, assim como o crescente mercado doméstico de produtos derivados do animal

Por O Dia

Designar as girafas como ameaçadas colocaria restrições à sua importação para os Estados Unidos e disponibilizaria recursos federais para os esforços de conservação
Designar as girafas como ameaçadas colocaria restrições à sua importação para os Estados Unidos e disponibilizaria recursos federais para os esforços de conservação -
Rio - Autoridades de questões ambientais dos Estados Unidos afirmaram na quinta-feira que vão considerar oficialmente listar a girafa como uma espécie ameaçada de extinção. O movimento é esperado por entidades ligadas à conservação ambiental alarmadas com o declínio do mamífero africano no país, assim como o crescente mercado doméstico de produtos derivados do animal. As informações são do jornal americano The New York Times.
O Serviço de Pesca e Vida Selvagem dos Estados Unidos informou nesta quinta-feira que encontrou "informações substanciais" que listam as girafas como ameaçadas de extinção sob a Lei de Espécies em Perigo. A descoberta ocorreu mais de dois anos depois que grupos de conservação solicitaram a proteção à administração de Trump.
O Serviço de Pesca e Vida Selvagem começará agora uma revisão detalhada antes de tomar uma decisão final. O processo pode levar anos, disseram os conservacionistas.
Designar as girafas como ameaçadas colocaria restrições à sua importação para os Estados Unidos e disponibilizaria recursos federais para os esforços de conservação.
Os conservacionistas também esperam que uma listagem possa priorizar a situação das girafas, que, segundo eles, costumavam ser ofuscadas por iniciativas para proteger leões, elefantes e outros animais distintos.
“Toneladas de dinheiro são despejadas em projetos de conservação para essas espécies”, disse Adam Peyman, gerente de programas e operações da vida selvagem para a Humane Society International, um dos grupos que registrou a petição. "Girafas simplesmente não gostam disso."
O mercado de produtos derivados de girafas também aumentou nos Estados Unidos. De acordo com um relatório divulgado no ano passado pela Humane Society dos Estados Unidos, mais de 40.000 peças derivadas do animal foram importadas de 2006 a 2015 para serem transformadas em almofadas caras, botas, cabos de facas, capas da Bíblia e outros produtos.
 
O mercado de produtos derivados de girafas também aumentou nos Estados Unidos. De acordo com um relatório divulgado no ano passado pela Humane Society dos Estados Unidos, mais de 40.000 peças de girafa foram importadas de 2006 a 2015 para serem transformadas em almofadas caras, botas, cabos de facas, capas da Bíblia e outras bugigangas.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários