El Chapo foi condenado à prisão perpétua, acusado de liderar um império criminoso que traficou toneladas de drogas para os Estados Unidos - AFP
El Chapo foi condenado à prisão perpétua, acusado de liderar um império criminoso que traficou toneladas de drogas para os Estados UnidosAFP
Por O Dia
Nova York - A Justiça americana sentenciou, nesta quarta-feira, o traficante mexicano Joaquín "El Chapo" Guzman à prisão perpétua e por mais um período simbólico de 30 anos. Além da decisão, o tribunal federal ordenou que o ex-chefe da máfia devolva US$ 12,6 bilhões dos lucros de seus crimes.
O traficante, considerado um dos mais famosos do mundo, era chefe do cartel mexicano de Sinaloa. Ele foi preso em 2016 no México e extraditado para os EUA em 2017. Em solo americano, o traficante ficou isolado dos outros presos em cela solitária, por ter um histórico de fugas no seu país de origem.
Publicidade
Em fevereiro, El Chapo foi condenado por crimes que duraram um quarto de século, incluindo o tráfico de centenas de toneladas de cocaína, heroína, metanfetamina e maconha para os Estados Unidos. Segundo a imprensa local, a expectativa é que o ex-chefe do cartel cumpra a sentença na Instalação Máxima Administrativa Penitenciária dos Estados Unidos, no Colorado, onde desde a inauguração não há registros de fuga.
*Com informações da AFP