Mais Lidas

Pessoas se reúnem em frente à Área 51 para 'libertar aliens' presos no local

O que era uma piada acabou virando eventos reais

Por REVISTA PLANETA

Pessoas se reúnem em frente à Área 51 para 'libertar aliens' presos no local
Pessoas se reúnem em frente à Área 51 para 'libertar aliens' presos no local -

Tudo começou com uma brincadeira no Facebook, quando alguém criou um evento conclamando as pessoas a invadirem a Área 51, instalação da Força Aérea norte-americana localizada no estado de Nevada, onde são desenvolvidas e testadas aeronaves experimentais e sistemas de armas.

A Área 51 é cercada de histórias misteriosas e teorias da conspiração que dizem que o governo dos EUA esconde no local evidências da existência de vida extraterrestre. O evento no Facebook chamavas as pessoas para invadirem as instalações e libertarem os aliens que estariam supostamente presos pelo governo americano.

O que era uma piada acabou virando eventos reais. Um deles, o Storm Area 51 Basecamp, está marcado para essa sexta-feira (20) e sábado (21) e vai reunir entusiastas da ufologia na cidade de Hiko, Nevada. O festival terá discursos sobre como o governo esconde segredos sobre os alienígenas, além de música e arte inspirada nos extraterrestres.

 

O outro festival musical, o Alienstock Tour, foi organizado pelo criador do evento original do Facebook que deu origem a toda a agitação na Área 51, e está acontecendo no centro de Las Vegas desde quarta-feira (18) até essa sexta-feira (20).

O terceiro evento está acontecendo no vilarejo de Rachel, Nevada, que tem apenas 54 habitantes, e vai até domingo, dia 22.

Mas autoridades federais e locais e residentes dessas pequenas cidades estão preocupados com a invasão de turistas e curiosos. O governo americano já emitiu comunicados avisando que desencoraja qualquer tentativa de invasão da Área 51 e que as forças armadas estão prontas para defender seu território.

Segundo a Fox News, dois turistas holandeses foram detidos na semana passada em uma tentativa de entrar na Área 51. Eles ficaram três dias presos tiveram de se comprometer a pagar uma multa de US$ 2.300 cada um para serem soltos.

Moradores locais se declararam preocupados com a estrutura insuficiente das pequenas cidades de Hiko e Rachel, onde os festivais estão acontecendo, e também com a falta de preparo dos turistas, que apareceram nas cidades desérticas usando roupas inadequadas paras as temperaturas frias da madrugada e com calçados como chinelos, que não protegem contra as cobras e escorpiões que são comuns naquelas paisagens.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários