Trem com inscrição 'covid-19' mostra que vírus foi espalhado de propósito? Nós checamos!

Imagem de um vagão foi compartilhada milhares de vezes em redes sociais

Por AFP

Imagem de trem com inscrição a 'COVID-19' é falsa
Imagem de trem com inscrição a 'COVID-19' é falsa -
EUA - A imagem de um vagão de trem com a inscrição “COVID-19” foi compartilhada milhares de vezes em redes sociais desde o último dia 17 de março, com usuários questionando se ela provaria que o novo coronavírus foi espalhado propositalmente pelo mundo. No entanto, a fabricante destes vagões, uma empresa norte-americana, assegurou que a foto foi manipulada, já que nenhum de seus veículos leva tal código.
“Um amigo recebeu essa foto pelo Zap e está deixando muita gente intrigada. Será que o mundo foi atacado biologicamente e reforça a tese de que a China para dar o Golpe na Economia mundial infectou seu próprio povo espalhando isso pelo mundo [sic]”, perguntou um usuário ao publicar a imagem no Facebook, em postagem compartilhada mais de 3.500 vezes desde o último dia 19 de março.

A foto aparece em diversas outras publicações na rede social, além de ter circulado também em francês e espanhol - neste idioma com legendas que asseguram que a imagem prova que o novo coronavírus foi criado pelos Estados Unidos.
Na imagem viralizada é possível identificar a inscrição “COVID-19” no canto direito do vagão e o que parece ser um outro texto, escrito com letras menores, na parte debaixo. Em uma imagem maior, publicada em espanhol, se vê no canto esquerdo do vagão a inscrição “GATX”.
Ao pesquisar o nome GATX, a equipe de checagem da AFP localizou uma empresa norte-americana de aluguel de vagões ferroviários, com sede em Chicago. Em seu site, consta o mesmo modelo de vagão visto na imagem viralizada.
Como também demonstrou o site de verificação norte-americano Snopes, a inscrição COVID-19 não corresponde ao sistema de registro dos vagões norte-americanos, resumido neste documento da Associação de Ferrovias Americanas.

Para verificar se a imagem do vagão foi alterada digitalmente, a equipe de checagem da AFP a analisou com a ferramenta InVid-WeVerify, que pareceu detectar uma diferença de pixels onde se situa a inscrição “COVID-19”, o que pode indicar a existência de uma manipulação.
Por seu lado, a filial europeia da GATX respondeu à AFP por e-mail: “Evidentemente é uma ‘fake news’, uma montagem ruim a partir de um dos nossos modelos de vagões norte-americanos”.

Da sede da GATX em Chicago, a diretora de Relações com Investidores, Shari Hellerman, reiterou a informação em outro e-mail: “A GATX está ciente de que circula uma imagem manipulada na internet, é completamente falsa”. “Não existe uma inscrição deste tipo [nos vagões GATX] e, além disso, não seria autorizada com base nas exigências de registro da Associação de Ferrovias Americanas”, acrescentou Hellerman.

Em resumo, a imagem de um vagão de trem com a inscrição COVID-19 é uma montagem, já que o vagão original não possuía, nem poderia possuir, segundo as normas norte-americanas, tais letras em sua lateral.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O DiaFaça uma contribuição

Comentários