Alan Parker, diretor de 'Evita' e 'Mississippi em Chamas', morre aos 76 anos

Alan Parker morreu com 76 anos, cineasta teve duas indicações ao Oscar

Por ESTADÃO CONTEÚDO

Alan Parker posa com seu prêmio BAFTA, em Londres
Alan Parker posa com seu prêmio BAFTA, em Londres -
O diretor inglês Alan Parker morreu nesta sexta-feira, 31, aos 76 anos, depois de um longo período convalescendo. O cineasta assinou diversos filmes conhecidos, como o musical Evita (1996), com Madonna e Antonio Banderas, Mississippi em Chamas (1988), e O Expresso da Meia Noite (1978), com roteiro de Oliver Stone.

Indicado duas vezes ao Oscar de melhor diretor, o cineasta viu seus filmes ganharem 10 estatuetas na principal premiação do cinema americano. Em 2002, ele foi nomeado cavaleiro pela coroa britânica, passando a ser denominado Sir Alan Parker.

Ele deixa a esposa, Lisa Moran-Parker, cinco filhos e sete netos Um comunicado da família divulgou a notícia desta sexta.

Fundador do Sindicato dos Diretores da Grã-Bretanha, Parker também foi diretor do UK Film Council e do British Film Institute, que usou as redes sociais para lamentar a morte do diretor.

Nascido em Londres em 1944, Parker começou a carreira escrevendo anúncios publicitários, mas rapidamente se moveu para a direção. Em 1974, com o telefilme The Evacuees, ele ganhou o primeiro dos seu sete BAFTAs, o principal prêmio da indústria britânica.

Entre seus outros filmes, estão Fama (1980), Pink Floyd: The Wall (1982), Coração Satânico (1987), The Commitments - Loucos pela Fama (1991) e A Vida de David Gale (2003), com Kevin Spacey e Laura Linney, seu último trabalho atrás das câmeras.

Comentários