Depois de uma primeira onda que causou 30 mil mortes, a França vive atualmente uma segunda onda da epidemia de coronavírus  - AFP
Depois de uma primeira onda que causou 30 mil mortes, a França vive atualmente uma segunda onda da epidemia de coronavírus AFP
Por Agência Brasil
Brasília - Vacinas para o novo coronavírus podem estar disponíveis na França entre o final de 2020 e o início de 2021, disse o ministro da Saúde, Olivier Veran, em entrevista coletiva concedida nesta quinta-feira sobre a pandemia.
O primeiro-ministro francês, Jean Castex, disse também hoje que o governo do país tem de se mover rapidamente para conter uma nova onda de covid-19. Ele afirmou que houve um salto no patamar de reprodução do vírus, com as infecções aumentando na região de Paris e entre os jovens.
Publicidade
No início deste mês, o premiê havia dito que a disseminação do novo coronavírus novamente pela França pode se tornar mais difícil de ser controlada caso não haja um esforço coletivo. "Se não agirmos coletivamente, vamos nos expor ao risco elevado de que a nova onda da epidemia se torne difícil de ser controlada", disse Castex durante visita a um hospital no Sul da França.
Ele alertou que a população está se descuidando em relação à doença.
Publicidade
*Com informações da Reuters