Por AFP
Joanesburgo - Um rastreador de 27 anos, que realizava um reconhecimento em uma reserva de vida selvagem na África do Sul, foi devorado por dois jovens leões machos, informaram a polícia e a autoridade dos parques nacionais nesta segunda-feira (8).

Malibongwe Mfila tentava no sábado localizar leões e elefantes para informar os guias para seus próximos safaris nesta reserva montanhosa, localizada na província de Limpopo (nordeste).

Ele teria parado e saído de seu carro por motivos até agora desconhecidos, continuado sua busca a pé e "foi atacado repentinamente por dois leões", disse em um comunicado o oficial Motlafela Mojapelo.

"Outra pessoa que dirigia pelo parque viu esses leões devorando o morto e alertou o administrador do lugar", acrescentou.

A autoridade de parques, SANParks, confirmou que os leões foram abatidos imediatamente para realizar uma autópsia, e que este incidente "comoveu" toda a equipe e outros funcionários que trabalham neste parque.

O rastreador trabalhava para uma "cabana-hotel" de luxo do Parque Nacional Marakele, com uma extensão de 67.000 hectares, localizado a cerca de 250 km ao noroeste de Joanesburgo.