Índio morto a pauladas

Por

Marcondes Namblá Xokleng, de 38 anos, da etnia Laklãno-Xokleng, foi agredido a pauladas até a morte, na madrugada do dia 1º, em Penha (SC).

Uma câmera filmou a agressão, praticada por um homem que estava acompanhado por um cachorro. Para o Conselho Indígena Missionário (Cimi), o crime tem relação com intolerância étnica. Namblá era professor e fazia parte de um grupo de 12 índios de José Boiteux (SC) que tinha ido ao litoral vender sorvetes.

As imagens mostram que o índio é abordado por um homem com um pedaço de madeira. Eles conversam e Namblá é atingido na cabeça. Os golpes continuam com o índio caído no chão. Em seguida, o homem se afasta, mas ao perceber que o índio está vivo, ele volta e o golpeia novamente.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários