Mais Lidas

Ex-presidente da Guatemala é preso

Alvaro Colom e ex-ministros são investigados por corrupção

Por

Colom governou de 2008 a 2012
Colom governou de 2008 a 2012 -

Guatemala - O ex-presidente da Guatemala, Alvaro Colom e quase todo o seu antigo ministério foram detidos ontem em um caso de corrupção envolvendo uma concessão de ônibus. O promotor especial, Juan Francisco Sandoval, chefe da força anticorrupção no gabinete da promotoria, anunciou a prisão de Colom, e dos ex-ministros do Interior, de Finanças, Defesa, Economia, Educação, Trabalho, Meio Ambiente, Saúde e Esportes e Cultura.

CONCESSÕES IRREGULARES

A promotoria está investigando compras de ônibus públicos para a Cidade da Guatemala. Segundo os promotores, o processo foi cheio de falhas e incluiu subsídios e outras medidas que beneficiaram servidores públicos. Também foram observadas irregularidades na contratação da empresa de ônibus público Transurbano. O governo leiloou as concessões de 25 anos para as rotas de ônibus da Cidade da Guatemala, e as empresas privadas que ganharam os contratos foram posteriormente isentas de impostos. Colom governou o país de 2008 a 2012.

O ex-ministro da Economia, Juan Alberto Fuentes, que atualmente preside a organização britânica Oxfam International (que atua em mais de 100 países promovendo ações contra a pobreza e desenvolvendo programas sociais) também foi detido. A organização humanitária também enfrenta denúncias de abuso sexual no Haiti.

Outras denúncias de corrupção já foram denunciadas antes. Um escândalo de fraude aduaneira fez com que o então presidente Otto Perez Molina e a vice-presidente Roxana Baldetti renunciassem em 2015. Eles estão presos aguardando julgamento. Alfonso Portillo, presidente de 2000 a 2004, foi extraditado para os Estados Unidos e se declarou culpado por lavagem de dinheiro.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários