Aeroportos estão na mira da Lava Jato

Operação já encontrou indícios de que houve corrupção no processo de concessão em 2011, 2012 e 2013

Por felipe.martins , felipe.martins

Rio - A Procuradoria da República cobra de Marcelo Bahia Odebrecht e José Aldemário Pinheiro, o Léo Pinheiro, da OAS, informações sobre contratos de concessões de aeroportos e obras de infraestrutura nos terminais que foram aceleradas para a Copa de 2014 e para a Olimpíada deste ano.

A Lava Jato já encontrou indícios de que houve corrupção no processo de concessão de aeroportos realizadas em 2011, 2012 e 2013, anos em que as empresas administravam os aeroportos de maior valor. A força-tarefa acredita que Marcelo Odebrecht e Léo Pinheiro podem fornecer detalhes desses negócios - que somaram, ao todo, R$ 45 bilhões.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia