TCU manda bloquear bens de empresas e ex-diretores da Petrobras

O bloqueio, no montante de R$ 2,1 bilhões, tem duração de um ano e tem como objetivo ressarcir a empresa de prejuízos

Por rafael.nascimento

Brasília - O Tribunal de Contas da União (TCU) determinou nessa quarta-feira o bloqueio de bens do ex-presidente da Petrobras José Sergio Gabrielli e de ex-dirigentes da empresa. Também foi determinado o bloqueio de bens das empresas OAS e Odebrecht, bem como de executivos da empresa, incluindo o empresário Marcelo Odebrecht, preso na Operação Lava Jato.

O bloqueio de bens, no montante de R$ 2,1 bilhões, tem duração de um ano e tem como objetivo ressarcir a Petrobras de prejuízos com superfaturamentos em obras da Refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco.

Segundo o ministro Benjamin Zymler, relator do processo, José Sergio Gabrielli sempre esteve ciente das “gravíssimas irregularidades” em curso no empreendimento, tendo negligenciado e se omitido de tomar as medidas cabíveis diante dos diversos apontamentos do TCU.

O TCU já havia determinado, em 2014, o bloqueio de bens de Gabrielli por causa deirregularidades na compra da Refinaria de Pasadena, no Texas (EUA).

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia