Pelo menos quatro pessoas são presas durante ato contra Temer em SP

Protestos contra governo interino bloqueiam as principais vias da capital paulista desde as primeiras horas da manhã desta terça

Por rafael.nascimento

São Paulo - Um grupo de militantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) protesta em frente à 11ª Delegacia de Polícia da capital paulista, em Santo Amaro, na Zona Sul. Os manifestantes pedem a liberação de três pessoas presas durante o ato feito mais cedo, próximo ao Terminal Santo Amaro, contra o impeachment e o governo interino. Os participantes atearam fogo a pneus para interromper o trânsito na Marginal Pinheiros. Policiais Militares, armados com escudos, cassetetes e armas de bala de borracha, impedem a aproximação do grupo do prédio do distrito policial.

VEJA MAIS: Manifestações contra Michel Temer fecha várias ruas em SP

Presos durante a manifestação Reprodução/Mídia Ninja

Segundo os advogados do movimento que acompanham a situação, dois homens e uma mulher foram presos sob a acusação de desacato.

Outro homem foi detido na Praça Campo de Bagatelle, nas proximidades da Marginal Tietê. De acordo com a PM, o manifestante ajudava a descarregar pneus que foram usados para interditar o trânsito na Marginal Tietê – completamente bloqueada na altura da Ponte da Casa Verde, zona norte, sentido Rodovia Ayrton Senna. O homem foi levado para o 13º Distrito Policial, na Casa Verde.

A manifestação faz parte de uma série de mobilizações realizadas hoje na capital paulista contra o governo interino de Michel Temer e o processo de impeachment da presidenta afastada Dilma Rousseff. 

Pelo menos seis vias foram interditadas%2C inclusive as MarginaisReprodução/Mídia Ninja

Trânsito tumultuado

A pista foi liberada ao trânsito por volta das 7h40, após o Corpo de Bombeiros atuar no combate ao fogo com seis viaturas. Após os bloqueios feitos em diversos pontos da cidade, havia 105 quilômetros de congestionamento, informou a Companhia Estadual de Trânsito.

Motoristas já encontram mais de 100 km de congestionamento nas principais vias de São PauloReprodução/Twitter

Outros pontos de bloqueio foram feitos na Avenida Professor Francisco Morato com a Avenida Vital Brasil, na zona oeste, em ambos os sentidos, na Avenida Jacu Pêssego, zona leste, na Radial Leste, próximo ao metrô Itaquera, na Avenida 9 de Julho.

Nessa segunda, policiais utilizaram bombas de efeito moral, gás de pimenta e caminhões de água para dispersar manifestantes que também protestavam contra o impeachment. Eles jogavam lixeiras pelas ruas e as incendiavam. Os organizadores estimaram que 2 mil pessoas participaram do ato.

Polícia Militar reprimiu manifestantes%2C que participavam de ato contra Temer%2C na Avenida Paulista%2C nessa segunda Rovena Rosa/Agência Brasil


Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia