Após criticar democracia, Carlos Bolsonaro se revolta com repercussão e fala da Venezuela

No Twitter, vereador eleito e filho do presidente da República chamou seus críticos de 'lixos' e 'canalhas' e disparou: 'Não transformarão o Brasil numa Venezuela!'

Por O Dia

Vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ)
Vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ) -
Rio - O vereador do Rio e filho do presidente da República se revoltou com a repercussão negativa de um tweet seu em que ele criticou a democracia. Ele chamou seus críticos, que saíram em defesa da democracia, de "lixos", e disparou: "Não transformarão o Brasil numa Venezuela!".
No tweet original, feito nesta segunda-feira, ele havia dito que as "vias democráticas" atrasariam ou impossibilitariam "a transformação que o Brasil quer". Sua declaração repercutiu mal entre políticos de todos os espectros ideológicos: desde o PT e o PSOL até o DEM e o PSDB, incluindo o vice-presidente, Hamilton Mourão. 
Nesta terça-feira, no entanto, ele tentou apaziguar a declaração. "O que falei: por vias democráticas as coisas não mudam rapidamente. É um fato. Uma justificativa aos que cobram mudanças urgentes". Em seguida, voltou a atacar seus críticos, chamando eles de "canalhas" e "lixos".
"Não tenho medo algum diante de mais uma investida desonesta vindo de quem vem! Não transformarão o Brasil numa Venezuela!", completou.

Comentários