Trem do Samba: evento criado por Marquinhos de Oswaldo Cruz (ao centro, de óculos) celebra Luiz Carlos da Vila e Dona Ivone Lara  - Divulgação
Trem do Samba: evento criado por Marquinhos de Oswaldo Cruz (ao centro, de óculos) celebra Luiz Carlos da Vila e Dona Ivone Lara Divulgação
Por Ricardo Schott | [email protected]

Rio - Criador do Trem do Samba que volta aos trilhos neste sábado e prestes a homenagear os compositores do estilo musical no evento, Marquinhos de Oswaldo Cruz faz questão de exclamar: "Sambista é compositor, sim!", diz, discordando de quem, ainda hoje, separa uma coisa da outra. "Há um preconceito muito grande. A ópera na Itália era popular e tornou-sem um clássico. Com o samba é a mesma coisa. A obra do Cartola é um clássico. Quem iria negar isso?", afirma.

Marcada para o dia anterior ao Dia Nacional do Samba, a 23ª edição do Trem prossegue trazendo vagões com vários sambistas e Velhas Guardas, e seguindo ao destino de palcos montados na Central do Brasil e de Oswaldo Cruz. Para fixar na mente dos frequentadores que a grande homenagem é à pessoa que, com um papel e uma caneta, dá vida à música, algumas mudanças ocorreram nesta 23ª edição. Os palcos do evento ganharam nomes de compositores, louvando Luiz Carlos da Vila, Dona Ivone Lara, Candeia (os três palcos de Oswaldo Cruz) e Wilson Moreira (o da Central).

"Escolhemos para Dona Ivone um palco pertinho do último palco dela, na Praça Pública", conta Marquinhos. Já Luiz Carlos da Vila, cuja morte completou dez anos esse ano, ganha palco próximo do local onde o sambista portelense Manaceia morava.

"Luiz Carlos sempre ia lá visitar a viúva de Seu Manaceia, Dona Neném, para que ela o abençoasse", relata o compositor, que fez sua homenagem aos criadores do samba com 'Herança', feito ao lado de Ratinho. "Nessa música, falo que o samba é o 'sussurro da voz do ancestral'", conta.

A ESCOLA DO SAMBA

Se, como diziam João Nogueira e Paulo Cesar Pinheiro (no clássico 'O Poder da Criação'), "ninguém faz samba só porque prefere", Marquinhos afirma que o saber do estilo vem de uma forma bem peculiar. "O aprendizado do samba sempre foi informal. Você não vai à escola aprender. Quando eu via a roda de samba da Velha Guarda da Portela, já reparava que, para cantar algo naquela roda, tinha que respeitar o tom deles. Tinha que saber o andamento, o tom do violão. Foi assim que aprendi a tocar violão, cavaquinho. E era na base do 'canta aí, compadre, vamos embora!'", brinca. "É uma forma genial de ensinar".

FAZER O BEM

Ao lado, você confere a relação de artistas dos vagões e dos palcos, incluindo rodas como a feminina Moça Prosa, o prestigiado Criolice, o lendário Pagofone, e nomes como Mauro Diniz, Nego Álvaro, Dominguinhos do Estácio e Zé Luiz do Império. Para embarcar no trem, basta contribuir com 1 kg de alimento não-perecível, trocado por bilhete, na própria estação da Central do Brasil, durante todo o dia do evento. Os alimentos serão destinados a entidades de apoio. "Conseguimos levar sempre quase cem mil pessoas para o Trem. E como diz o Jorge Aragão, 'é o povo quem produz o show e assina a direção'", conta Marquinhos. 

PROGRAMAÇÃO 

TREM DO SAMBA 2018

HORÁRIOS E PALCOS

PRIMEIRO TREM: CENTRAL DO BRASIL (amanhã, às 18h24)

1º VAGÃO: Coletivo Samba na Rua

2º VAGÃO: Democráticos de Guadalupe

3º VAGÃO: Raízes da Locomotiva

4º VAGÃO: Kizomba

5º VAGÃO: Clube do Samba

6º VAGÃO: Grupo Moça Prosa

7º VAGÃO: Roda de samba da Pedra do Sal

8º VAGÃO: Samba na Serrinha

SEGUNDO TREM: CENTRAL DO BRASIL

(amanhã, às 18h44)

1º VAGÃO: Baluarte de Turiaçu

2º VAGÃO: Pagode de Nelsinho e Wilma

3º VAGÃO: Kebajê

4º VAGÃO: Aos Novos Compositores

5º VAGÃO: Grupo Regente

6º VAGÃO: Balaio Bom

7º VAGÃO: Bateria do Mestre Faísca

8º VAGÃO: Bloco das Cuícas

TERCEIRO TREM: CENTRAL DO BRASIL (amanhã, às 19h04)

1º VAGÃO: Bip-Bip

2º VAGÃO: Só Raízes

3º VAGÃO: Grupo Encrespou

4º VAGÃO: Henrique Escurinho

5º VAGÃO: Partideiros Cariocas

6º VAGÃO: Locomotiva do Samba

7º VAGÃO: Junte-se A Nós

8º VAGÃO: Criolice

QUARTO TREM: CENTRAL DO BRASIL (amanhã, às 19h24)

1º VAGÃO: Herdeiros do Morro da Serrinha

2º VAGÃO: Santo Batuque

3º VAGÃO: Trem de Minas

4º VAGÃO: Samba Na Fonte

5º VAGÃO: Samba D'Aurora

6º VAGÃO: 100% Samba Em Cristo

7º VAGÃO: Galeria Show da Velha Guarda da Portela

8º VAGÃO: Pagofone

PALCO WILSON MOREIRA - CENTRAL DO BRASIL

(amanhã, a partir das 13h)

Marquinhos de Oswaldo Cruz

Velha Guarda Musical da Mangueira

Velha Guarda Show do Salgueiro

Velha Guarda Show do Império Serrano

Velha Guarda Musical de Vila Isabel

Tiãozinho Mocidade

Vanderley Monteiro

Dorina

Ernesto Pires

Osmar do Breque

Tantinho da Mangueira

Thania Machado

PALCO DONA IVONE LARA - RUA ÁTILA DA SILVEIRA, OSWALDO CRUZ

(amanhã, a partir das 18h)

Marquinhos de Oswaldo Cruz

Mauro Diniz

Vera de Jesus

Toninho Nascimento

Zé Luiz do Império

Gabrielzinho de Irajá

PALCO LUIZ CARLOS DA VILA - PRAÇA PAULO DA PORTELA, OSWALDO CRUZ

(amanhã, a partir das 18h)

Marquinhos de Oswaldo Cruz

Escola Mirim Filhos da Águia

Velha Guarda do Salgueiro

Velha Guarda do Império Serrano

David Correa

Velha Guarda da Portela

Velha Guarda Musical de Vila Isabel

PALCO CANDEIA - RUA JOÃO VICENTE, OSWALDO CRUZ

(amanhã, a partir das 18h)

Marquinhos de Oswaldo Cruz

Dominguinhos do Estácio

Maqruinhos Diniz

Noca da Portela

Nego Álvaro

Herdeiras do Samba

Saiba mais em

http://tremdosambaoficial.com.br

 

Você pode gostar
Comentários