Padre Omar faz show beneficente

Unindo fé e samba, o pároco recebe Jeniffer Nascimento e Gabrielzinho do Irajá, quarta, no Oi Casa Grande

Por

Fé e samba, têm a ver? Sim: o próprio bamba veterano Monarco declarou recentemente ao DIA que usa algumas de suas músicas como orações. Padre Omar, pároco de formação musical clássica, está atento a isso: tanto que gravou o DVD 'Samba de Fé' e nesta quarta-feira (dia 5) irá promover o show beneficente 'Natal em Samba', no Oi Casa Grande, às 20h. Os ingressos, de R$ 80 a R$ 250, estão à venda na Paróquia São José da Lagoa (Avenida Borges de Medeiros 2.735, Lagoa).

O show tem participações de Jeniffer Nascimento (vencedora do programa 'PopStar'), dos cantores católicos Karen Keldani e Allyson Castro, e dos sambistas Marcelo Guimarães (Beija-Flor), Bianca Cardoso e Gabrielzinho do Irajá. "Ele vai cantar comigo uma música chamada 'Além do Campo da Visão', composta pelo Arlindo Cruz", conta Omar, falando de Gabrielzinho, jovem sambista cego. Ao final, haverá participação da bateria e dos componentes da Viradouro.

"E vamos ter mais algumas surpresas. A banda é conduzida pelo maestro Jorge Cardoso. E tenho vários mestres de escolas de samba lá comigo", alegra-se o padre.

A apresentação terá a renda revertida para os projetos sociais mantidos pela Paróquia São José da Lagoa e pelo Santuário Cristo Redentor. Dentre os projetos a serem beneficiados, está o Dó-Ré-Mi Abraça, que atua na educação musical de refugiados. Também estão contemplados alguns trabalhos na área de sustentabilidade.

"Parte desta renda é revertida também para a Casa São Martinho, que trata com zelo a questão das crianças em situação de rua", explica Omar.

VIDA CARIOCA

A opção de Padre Omar por abraçar o samba como instrumento de comunicação com seus fiéis veio de uma decisão "institucional", como o próprio afirma.

"Surgiu de um desejo da igreja de dialogar com a cultura carioca. A minha formação é mais erudita, mas pude conhecer a linguagem do samba e estabelecer com ela uma conexão importante para o processo de evangelização da Igreja", relata Omar, também colunista do jornal O DIA.

Omar ainda esclarece que samba e religiosidade têm tanto a ver que o próprio padre foi convidado para participar do desfile de 2019 da escola de samba Unidos da Tijuca, cujo enredo ('Cada macaco no seu galho. Ó, meu Pai, me dê o pão que eu não morro de fome!') fala de oração. "Se for destacar um samba que é uma oração, destaco esse. É lindo. Fui convidado para cantar e participar", afirma.

Comentários

Últimas de Diversão