'Rasga Coração' tem Chay Suede no elenco

Proibida na época da ditadura militar, peça vira filme dirigido por Jorge Furtado

Por BRUNNA CONDINI | brunna.condini@odia.com.br

Luisa Arraes (E) e Chay em 'Rasga Coração': décadas da vida brasileira
Luisa Arraes (E) e Chay em 'Rasga Coração': décadas da vida brasileira -

Rio - O longa 'Rasga Coração', de Jorge Furtado, que estreia hoje, é adaptação da peça homônima escrita no início dos anos 1970 por Oduvaldo Vianna Filho (1936-1974), o Vianinha. Ele não chegou a vê-la no teatro: o texto foi proibido e só liberado pela Censura apenas cinco anos depois, quando o dramaturgo já havia sido vitimado por um câncer no pulmão.

Com roteiro de Furtado, Ana Luiza Azevedo e Vicente Moreno, o filme se propõe a atravessar 40 anos da vida política brasileira. Conta a história de Manguari Pistolão (Marco Ricca), militante anônimo, que depois de 40 anos de lutas vê o filho Luca (Chay Suede) acusá-lo de conservador. Manguari revisita seu passado e se vê repetindo as mesmas atitudes de seu pai.

"Ele tem uma questão política muito forte, mas é um homem que viveu diversas frustrações e ainda busca fazer algumas mudanças. Jovem, queria mudar o mundo de uma vez só. Mais velho, entende que a mudança terá que vir aos poucos", observa Marco Ricca.

No elenco estão ainda Luisa Arraes, Drica Moraes, George Sauma, João Pedro Zappa, Anderson Vieira e Kiko Mascarenhas, entre outros. Drica vive Nena, mulher de Manguari. "Ela se dedica a criar os filhos e a cuidar da casa e não vê a vida passar. Acho que a gente se pergunta onde ela estaria se não fosse naquele apartamento. Ela está presa ali", comenta a atriz.

Comentários

Últimas de Diversão