Festival terá show de Nando Reis e seis palcos instalados entre Arpoador e Leblon

Projeto 'Rio na Rua' acontece dia 9 de dezembro, das 11 às 19 horas, com 24 shows ao vivo

Por O Dia

Nando Reis se apresentará neste domingo, no encerramento do 'Rio na Rua'
Nando Reis se apresentará neste domingo, no encerramento do 'Rio na Rua' -

Rio - Depois de passar por vários bairros do Rio de Janeiro como Baixo Gávea, Porto Maravilha, Botafogo, Arpoador, Lagoa, Tijuca e Barra da Tijuca, a plataforma itinerante de shows “Rio Na Rua”, que ocupa as praças da cidade desde 2017, encerra sua programação de 2018 no dia 9 de dezembro, das 11 às 19 horas, com 24 shows ao vivo.

Divididas em seis palcos instalados na orla entre o Leblon e o Arpoador (postos 7 ao 12), as apresentações contarão com todas as bandas que participaram da edição deste ano, em um dia inteiro de festival que dará as boas-vindas ao verão. 

Responsável por dar o pontapé inicial na edição de 2018, o cantor Nando Reis volta também a se apresentar às 19 horas, no palco do Arpoador. A banda Melim, estouro do pop nacional, o cantor Jhamma e cantora Folakemi são algumas das atrações confirmadas.

Além de música, o festival trará os painéis pintados por artistas convidados em todas as edições anteriores deste ano. No total, 24 grafiteiros representaram em arte de rua o que significava para eles o “espírito do verão carioca”. As obras estarão reunidas em uma exposição na orla.

Com a proposta de levar gratuitamente música e arte aos cariocas, o projeto cultural da Itaipava Rio na Rua percorreu semanalmente vários cantos da cidade, com uma estrutura moderna, permitindo ao público a experiência de estar mais próximo dos artistas e viver um momento diferente no happy hour. 

Para a gerente de propaganda do Grupo Petrópolis, Eliana Cassandre, o objetivo do projeto é estimular a arte urbana e “aquecer” os cariocas para o verão, com conforto e praticidade. “O Rio Na Rua foi um projeto muito feliz para a Itaipava. Além de ser o primeiro evento proprietário da marca, trouxe para a realidade o verdadeiro espírito de verão e a aceitação do público só confirmou que estamos no caminho certo”, disse. 

Segundo Eliana Cassandre, a segunda edição do Rio Na Rua veio para consolidar o projeto. “Com a segunda edição do projeto realizada neste ano, tivemos uma oportunidade única de enxergar as perspectivas e oportunidades para nos consolidar junto ao público carioca, sempre focando no melhor e reforçando o nosso compromisso”, completa. 

Como no ano passado, no posto 7, o público terá acesso a banheiros climatizados e guarda-volumes. Nesta edição de 2018, 24 bandas se apresentaram e 24 artistas plásticos produziram seus painéis nas praças do Rio de Janeiro.

Últimas de Diversão