Desconstrução permanente

No ar em 'Pais de Primeira', da Globo, o ator Alejandro Claveaux fala da diversidade de personagens e dos novos projetos para TV

Por Gabriel Sobreira

Alejandro Claveaux
Alejandro Claveaux -

Um policial caipira (novela 'O Outro Lado do Paraíso', da Globo), um baixista com dreads (série 'Pais de Primeira', Globo), um jornalista investigador (série 'A Vida Secreta dos Casais', HBO) e um serial killer (filme 'Uma Quase Dupla'). Para Alejandro Claveaux, um dos grandes baratos da profissão de ator vai além do típico perfil do mocinho da história.

"É muito interessante poder fazer um galã em um trabalho e em seguida em outro desconstruir", defende o ator.

COMPOSIÇÃO

Para viver o Driguera, da série 'Pais de Primeira', por exemplo, o goianiense de 35 anos fez aulas de baixo e ainda usou dreadlocks por um mês. Demorou uma semana para ele se acostumar e, segundo o próprio Claveaux, no início incomodava e era complicado para cuidar. Mas depois tudo ficou tranquilo.

"Acostumei rápido e em duas semanas parecia que sempre tive aquele cabelo. Foi muito importante na composição do personagem. Os dreads deram um gingado e um peso que mudou meu jeito de andar e de me expressar", conta ele.

"Na rua e nas redes sociais, as pessoas dizem que têm vontade de ter um amigo como ele, que está sempre ajudando a resolver qualquer situação e é muito engraçado", entrega, com orgulho.

TRAMA

Na história de Antonio Prata, o personagem de Claveaux é amigo de Pedro (George Sauma) desde os tempos de escola, quando tinham uma banda juntos. E mesmo com o passar dos anos, esse sonho permanece, assim como a atitude quase que infantojuvenil, sem responsabilidades, de Driguera.

"Ele quer resgatar os amigos e fazer sucesso com a banda. No meio da temporada, ele começa a perceber que isso vai ficando realmente inviável e que está ficando sozinho nesse sonho", adianta o intérprete.

"Até o final da temporada, o Driguera entende que precisa mudar e que também pode ser responsável, casar e ter filhos. Quer provar que é capaz, mas ele não tem ideia de como fazer isso e se envolve em situações absurdas nessa tentativa. Acho que ele não tem inveja dessa nova vida do Pedro, mas não quer perder o amigo", defende.

PATERNIDADE

Faltando só mais dois episódios para acabar a série, a produção já tem a segunda temporada confirmada no segundo semestre de 2019.

"São muitas situações que os pais não sabem como agir, é uma ligação para vida toda, muita responsabilidade e preocupação. Mas acredito que a parte boa supera muito esses problemas. Acho que o amor de um pai e de uma mãe por um filho é o maior de todos. Quero um dia ter um filho e poder viver isso", torce ele.

PROJETOS

Paralelamente à série 'Pais de Primeira', Alejandro também estará na segunda temporada da 'A Vida Secreta dos Casais'.

"Vicente, meu personagem, está prestes a descobrir quem são os envolvidos na rede de corrupção. Ele agora transita por outras camadas de sentimentos. Começa a se encantar pelo poder e pelo dinheiro e fica cada vez mais dividido. As últimas cenas do último episódio estão eletrizantes", promete ele, que faz questão de ter tempo também para o teatro.

O espetáculo 'Gota D'água a Seco', em que contracena com a atriz Laila Garin, volta em cartaz no Teatro Porto Seguro, em São Paulo, em abril do ano que vem.

"Mas antes apresentamos a peça em seis cidades diferentes pelo Brasil, entre elas Curitiba, Goiânia e Brasília no primeiro semestre", avisa ele, empolgado com a turnê.

Galeria de Fotos

Alejandro Claveaux Fabio Audi/Divulgação
Alejandro Claveaux nos bastidores da série; à esq., em cena com George Sauma, o Pedro Reprodução
Pedro (George Sauma) e Driguera (Alejandro Claveaux) em 'Pais de Primeira' fotos Reprodução

Comentários

Últimas de Diversão