Por tabata.uchoa

São Paulo - Com um investimento de quase R$ 500 mil e a marca de mais de sete milhões de visualizações no Youtube, Valesca Popozuda abriu novas portas em sua carreira com o videoclipe da música “Beijinho no Ombro”. O sucesso na carreira profissional teve um preço alto para a funkeira: Sua ausência no Carnaval 2014. Na noite dessa quarta-feira, a cantora participou do último esquenta do Carnaval do Camarote Bar Brahma, em São Paulo, e falou sobre a escolha.

Valesca Popozuda fica sem dinheiro para desfilar após gastar R%24 500 mil em clipeAg. News

“Meu empresário falou que eu tenho que trabalhar para ressarcir o dinheiro que gastamos no clipe”, disse rindo. “Quando eu disse para ele que queria desfilar, ele não quis, falou que eu precisava trabalhar, até porque, eu iria gastar mais dinheiro com fantasia e tudo mais”, explicou.

“Eu fiquei chateada porque já estou no carnaval desde 2008, mas em 2015 eu quero voltar. Eu adoro a avenida”, disse ela, que vai marcar presença em um camarote na Sapucaí nos desfiles do grupo de acesso e sair no trio elétrico de Claudia Leitte em Salvador.

Apesar do sucesso alcançado com o clipe gravado em um castelo, Valesca ainda não tem uma gravadora e responsabiliza os fãs por colocá-la onde está. “Não tenho gravadora, o clipe está sendo um mega sucesso e não economizei mesmo. Meu empresário colocou o poder porque era um sonho. Só tenho a agradecer isso tudo aos meus fãs, que já estão comigo desde a época da Gaiola das Popozudas, e a minha equipe maravilhosa”.

Para a produção, Valesca se inspirou em cantoras internacionais bem conhecidas do público, explorou bastante a dança com bailarinos, cantou ao lado de um tigre, ganhou status de diva do funk e não se fez de rogada na hora de falar do seu momento atual.

“Busquei inspiração nas divas como Rihanna, Lady Gaga, Madonna, Beyoncé, que são mulheres fortes e guerreiras, assim como eu. Diva eu sempre fui, mas agora eu virei uma diva daquelas internacionais”, finalizou.

Reportagem: Felipe Abílio

Você pode gostar