Mais Lidas

Lady Gaga se emociona ao falar sobre agressão sexual: 'Sinto vergonha até hoje'

Cantora foi uma das homenageadas da 25ª edição do evento 'Women In Hollywood'

Por O Dia

Lady Gaga na 25ª edição do prêmio 'Women In Hollywood'
Lady Gaga na 25ª edição do prêmio 'Women In Hollywood' -

Rio - Lady Gaga, de 32 anos, foi uma das homenageadas da 25ª edição do prêmio "Women In Hollywood", promovido pela revista "Elle" americana. A premiação celebra mulheres poderosas e importantes da televisão, cinema, moda e música nos Estados Unidos. Recentemente, Gaga estreou nos cinemas com o filme "Nasce Uma Estrela". 

Ao subir ao palco da premiação, a cantora se emocionou ao contar que já sofreu abuso sexual. "Vamos lutar pela justiça para mulheres e homens e para aqueles com outras identidades sexuais. Para mim, isso é o que significa ser uma mulher em Hollywood. Eu tenho uma chance de fazer uma mudança", disse. 

"Depois que fui agredida quando tinha 19 anos, mudei para sempre. Parte de mim desligou por muitos anos. Eu não contei a ninguém. Eu mesmo evitei. E sinto vergonha ainda hoje em pé na frente de vocês. Sinto vergonha pelo que aconteceu comigo. Ainda tenho dias em que sinto que foi minha culpa. Depois que eu compartilhei o que aconteceu comigo com homens muito poderosos nesta indústria, ninguém me ajudou", contou a cantora. 

Lady Gaga na 25ª edição do prêmio 'Women In Hollywood' - AFP

"Ninguém ofereceu orientação ou uma ajuda para me levar a um lugar onde eu sentisse justiça, eles nem mesmo me apontaram na direção da assistência de saúde mental da qual eu precisava desesperadamente", completou. 

A cantora revelou que desenvolveu Estresse Pós-Traumático (TEPT) e Fibromialgia por conta do abuso sexual. "Eu me escondi por um longo tempo até que comecei a sentir dor física. Então, eu fui diagnosticada com TEPT e Fibromialgia, que muitas pessoas não acham que é real, mas eu vou te dizer o que é. É uma síndrome que é essencialmente um ciclone de dor induzida por estresse. Depressão, ansiedade, distúrbios alimentares, trauma. Esses são apenas alguns exemplos das forças que podem levar a esse tornado de dor. Então, o que eu gostaria de dizer nesta sala de mulheres e homens poderosos, hoje, é trabalhar juntos para atrair o mundo para a bondade". 

Lady Gaga também falou sobre o motivo pelo qual optou por um terninho e não um vestido de gala para participar da premiação. "Eu experimentei vestido após vestido hoje, me preparando para este evento, um colete apertado atrás do outro, um salto atrás do outro. Para ser sincera, me senti mal do estômago. E eu me perguntei: O que realmente significa ser uma mulher em Hollywood? Nós não somos apenas objetos para entreter o mundo. Não somos simplesmente imagens para trazer sorrisos ou caretas ao rosto das pessoas. Nós não somos membros de um concurso de beleza gigante destinado a ser um contra o outro para o prazer do público. Nós, mulheres de Hollywood, somos vozes. Temos pensamentos e ideias profundas, crenças e valores sobre o mundo e temos o poder de falar e ser ouvido e reagir quando somos silenciados". 

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Galeria de Fotos

Lady Gaga na 25ª edição do prêmio 'Women In Hollywood' AFP
Lady Gaga na 25ª edição do prêmio 'Women In Hollywood' AFP