Paula Fernandes fala sobre novo namorado: 'Me trouxe paz'

Cantora deu detalhes do namoro com o paulista Rony Cecconello e contou o que está fazendo para viver de forma mais leve e sem se cobrar tanto

Por iG

Paula Fernandes e o namorado Rony Cecconello
Paula Fernandes e o namorado Rony Cecconello -
São Paulo - Mais leve e dedicada a si mesma, Paula Fernandes vive uma nova fase da sua vida pessoal. A cantora cresceu muito focada em se tornar uma artista reconhecida, mas nesse processo deixou de lado muita coisa. Atualmente, a mineira de Sete Lagoas tenta recuperar o tempo perdido e, em meio à agitada rotina, tem encontrado tranquilidade ao lado do namorado Rony Cecconello.


O casal se conheceu em uma fazenda através de um amigo. “Tem coisas que a gente não consegue expressar, eu só sei que foi amor à primeira vista”, revelou Paula Fernandes ao iG. “Ele me acalma, me trouxe uma paz que eu não tinha sentido ainda”, acrescentou.

Rony Cecconello é empresário, paulista e, assim como Paula, ama a natureza e também cavalos. “Isso ajuda porque acredito que um casal precisa ter gostos em comum”, pontuou a cantora que pensa em oficializar a união no futuro.

“Eu penso em casamento, mas é tudo muito recente, agora eu penso em construção. Estamos há pouco tempo juntos, mas espero que dê certo porque a gente tem que estar com uma pessoa que nos faz bem”, expôs Paula.

Romântica, a mineira afirma que sempre acreditou no amor. “Eu comecei a compor muito cedo e já falava de amor da forma como eu acredito. Sempre fui muito apaixonada, mas é claro que quando você está gostando de alguém é melhor, você fica mais feliz”, falou aos risos.

Depressão como ponto de partida
Para entender que precisava cobrar menos de si mesma, Paula teve que enfrentar uma depressão . “Muitas vezes essa doença não é levada a sério, muita gente acha que é frescura, falta de trabalho ou de ocupação.” A história de superação da cantora acabou virando inspiração para muitos fãs e isso está fazendo com que ela fale cada vez mais dessa difícil fase.

“Eu não sou médica, mas eu já passei por isso, sei da sensação, dos sintomas, então posso falar um pouquinho da minha história. Fiquei impressionada com a quantidade de gente que começou a me mandar mensagens descrevendo os sintomas, as dificuldades e fazendo perguntas. É impressionante como isso virou utilidade pública e eu fico muito orgulhosa de poder ajudar”, enfatizou Paula que virou uma referência na luta contra a depressão.

Enfrentar a doença não foi algo fácil, mas a mineira explicou que encarou isso como uma oportunidade. “Eu me tornei a pessoa que eu sou hoje por causa desse começo, a depressão acabou sendo o ponto de partida para o nascimento desse pássaro de fogo que sou eu hoje.”
Se pudesse voltar no tempo, Paula daria um conselho a seus pais. “Eles me deram o melhor que podiam, eu não os culpo por nada, a gente foi vítima da ignorância, de não saber o caminho melhor a seguir, eles apenas iam fazendo o que tinham a capacidade de fazer. Então, o conselho para eles seria: ‘vocês precisam dar uma vida mais equilibrada para a Paula, ela vai trabalhar, mas vai ter um lado social também, o lado do lazer’.”

Devido a uma condição financeira precária, Paula começou a trabalhar cedo e acabou se privando de muitas coisas. “Eu tinha pouco convívio social, tinha poucos amigos, eu lembro que fui ao cinema pela primeira vez aos 15 anos, muitas coisas chegaram tarde e outras eu nem vivi. Agora, estou tentando resgatar isso”, comentou.

De uns anos para cá, Paula Fernandes começou a mudar sua postura porque, mesmo curada da depressão, ela continuava com muitas travas sociais. “Resolvi uns problemas, outros foram surgindo e comecei a resolvê-los gradativamente até me tornar a pessoa que eu sou hoje. Eu me sinto mais leve e consigo lidar melhor com a minha timidez e seriedade”, concluiu.


Galeria de Fotos

Paula Fernandes e o namorado Rony Cecconello Divulgação
Paula Fernandes Divulgação
Paula Fernandes Divulgação

Comentários