Dado Dolabella usa tornozeleira eletrônica em prisão domiciliar

Ator está cumprindo pena em prisão domiciliar por ter xingado a ex-mulher, Viviane Sarahyba, e por danificar um carro durante uma discussão que aconteceu em 2010

Por iG

Dado Dolabella
Dado Dolabella -

São Paulo - Dado Dolabella está sendo monitorado há dois meses pela Justiça do Rio de Janeiro por meio de uma tornozeleira eletrônica. Isso porque, o ator está cumprindo pena em prisão domiciliar por ter xingado a ex-mulher, Viviane Sarahyba, e por danificar um carro durante uma discussão que aconteceu em 2010.

Galeria de Fotos

O ator Dado Dolabella chega à 11ª DP (Rocinha): dívida de 196.397,54 Márcio Mercante
Dado Dolabella: mais problemas Márcio Mercante
Dado Dolabella é preso novamente por falta de pagamento de pensão alimentícia Reprodução/TV Globo
Dado Dolabella Reprodução
Dado Dolabella Thiago Duran / Ag. News

O ator colocou a tornozeleira em 19 de outubro, data em que começou a cumprir pena estimada em dois meses e quinze dias de reclusão. Como está em prisão domiciliar, o ator só pode deixar de casa para trabalhar e deve ficar na residência das 22h às 6h de segunda a sexta-feira. Nos fins de semana, ele também não pode sair, a não ser que seja para trabalhar.

A advogada de Dado, Giselle Senges, foi procurada, mas não explicou por que seu cliente demorou para colocar o equipamento, já que a pena foi definida em julho, e também não disse se tem uma previsão de quando ele irá tirar a tornozeleira. A Defensoria Pública chegou a fazer a defesa do ator e, em agosto, pediu uma prescrição da pena, mas a Justiça negou.

A condenação de Dado aconteceu em 2014, mas ele conseguiu uma suspensão condicional da pena por se comprometer a cumprir algumas imposições feitas 3º Juizado de Violência Doméstica e Familiar de Jacarepaguá, como participar de grupos reflexivos com foco em violência doméstica e contra a mulher. Em fevereiro do ano passado, o benefício foi revogado.

Antes disso, Dado Dolabella chegou a ser preso por 15 dias por não pagar pensão alimentícia e foi condenado, em 2008, por agredir sua ex-namorada, Luana Piovani, em uma boate de São Paulo.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários