Servidor: solidariedade mantém a esperança

Doações de cestas básicas continuam hoje para funcionários estaduais com salários atrasados

Por O Dia

Rio - A semana será movimentada para os servidores estaduais que lutam contra a crise que atormenta a categoria desde o ano passado. Haverá distribuição de cestas básicas e manifestação contra o atraso dos salários de maio e junho, além do 13º de 2016. Ainda à espera da conclusão da burocracia para que o estado possa aderir ao regime de recuperação fiscal, o funcionalismo contará mais uma vez com a solidariedade de quem pode ajudar. Hoje, mais de 300 cestas básicas serão distribuídas na sede do Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação (Sepe), a partir das 10h, na Rua Evaristo da Veiga 55/7º andar.

A doação faz parte da campanha organizada pelo Movimento Unificado dos Servidores Públicos (Muspe), que no último sábado entregou pouco mais 500 cestas na sede do Sind-Justiça, no Centro. Ontem, mais de 200 unidades foram doadas pelo Sindicato dos Policiais Civis (Sinpol) para a distribuição pelo Sepe.

A aposentada Mariá esteve no Sepe para ajudar na arrumação das cestas que serão distribuídas hoje Daniel Castelo Branco / Agência O Dia

Além do ato de solidariedade, duas manifestações estão marcadas para a próxima quinta-feira. A primeira organizada pelo SindsPrev, vai ocorrer às 10h em frente à Perícia Médica do Estado (Rua Silva Jardim 31, na Praça Tiradentes) e outra às 14h, desta vez, promovida pelo o Muspe, na porta do Tribunal de Justiça do Rio (Av. Presidente Antônio Carlos, no Centro).

Os protestos são contra os atrasos dos salários dos dois últimos meses. Segundo dados da Secretaria de Fazenda, o estado ainda deve maio a mais de 205 mil servidores ativos, inativos e pensionistas, em um total de R$ 453,7 milhões líquidos; e falta completar a folha de junho para ainda 216.127 servidores ativos, inativos e pensionistas, em um total de R$ 609,8 milhões líquidos. Ainda não há previsão para os próximos pagamentos.

Para receber a cesta básica, o servidor vai precisar apresentar um contracheque e documento de identidade. Os organizadores da campanha de distribuição alertam que será entregue uma cesta por pessoa. E os funcionários que retiraram o kit no último sábado não poderão receber novamente. O objetivo é ajudar o máximo de servidores que estão com os dois meses de salários atrasados. Haverá controle de lista com o nome de quem já recebeu a cesta.

A aposentada Mariá Casa Nova, 66, esteve ontem no Sepe para ajudar na arrumação das cestas que serão distribuídas. Ela conseguiu pegar um kit no sábado para tentar amenizar a situação que vive. Já ficou sem pagar aluguel e condomínio por três meses e teve a luz cortada devido aos atrasos de salários.

“Os R$ 550 que saíram na semana passada, não cheguei a ver porque foi direto para dívida que tenho com o banco. Não tenho vergonha de pegar uma cesta básica, porque eu não roubei. Trabalhei 37 anos com dignidade. Não tenho vergonha não, porque estamos recebendo essa ajuda e ao mesmo tempo estou aqui ajudando”, diz.

INSS para a partir de 16 de agosto

Os servidores da Seguridade Social, entre eles os da Previdência e do INSS, devem entrar em greve nacional por tempo indeterminado a partir de 16 de agosto. A decisão foi tomada por representantes de 13 estados, inclusive do Rio, que participaram de plenária da federação da categoria (Fenasps) no último domingo.

O encontro que reuniu 140 delegados definiu o indicativo de paralisação. O motivo da greve é por reposição salarial; cumprimento de acordo fechado em 2015; jornada de 30 horas semanais; concurso público e melhores condições de trabalho. Agora, os sindicatos terão que fazer assembleias estaduais até dia 4 de agosto para referendar o indicativo de greve.

Últimas de Economia