Ministro da Economia, Paulo Guedes
Ministro da Economia, Paulo GuedesMarcelo Camargo/Agência Brasil
Por iG
O ministro da Economia , Paulo Guedes , afirmou nesta terça-feira (27) que não foi a pandemia que tirou a capacidade de atendimento do setor público, mas sim "o avanço na medicina " e "o direito à vida''.
"Todo mundo quer viver 100 anos, 120, 130 ", disse. Segundo ele, "não há capacidade de investimento para que o Estado consiga acompanhar" a busca por atendimento médico crescente.

De acordo com o ministro, o Estado "quebrou" e, diante da escassez de recursos do sistema de Saúde , o setor público não terá capacidade de atender à demanda crescente por atendimento da população.
Publicidade
Desde 1940, a expectativa de vida do brasileiro médio só vinha aumentando, ano após ano. Dos anos 40 para 2019, houve um acréscimo de de 31,1 anos de vida para alguém que nascesse no Brasil, e o número passou de 45,5 anos para 76,6