Fla reforçado para manter a invencibilidade

Apesar de cinco desfalques, Jorge Jesus vive a expectativa de contar com o artilheiro Gabigol e Rodrigo Caio contra o Fortaleza

Por

Jorge Jesus, técnico do Flamengo, e Otávio Machado
Jorge Jesus, técnico do Flamengo, e Otávio Machado -

Semifinalista da Libertadores e líder do Campeonato Brasileiro, o Flamengo não sabe o que é perder há exatos 72 dias — desde os 3 a 0 sofridos para o Bahia, dia 4 de agosto, em Salvador. Para manter a invencibilidade, a equipe de Jorge Jesus precisará se superar contra o Fortaleza, amanhã, às 20h, no Castelão. Afinal, irá a campo desfalcada de cinco titulares: Arrascaeta, Filipe Luís e Rafinha, lesionados, e Bruno Henrique e Everton Ribeiro, suspensos.

Mas nem tudo é motivo de preocupação para a torcida rubro-negra. Gabigol e Rodrigo Caio, que estavam à serviço da seleção brasileira, se juntaram ontem à delegação, em Fortaleza, e podem ser escalados na busca por mais três pontos no Campeonato Brasileiro.

Rodrigo Caio não entrou em campo em nenhum dos dois amistosos da Seleção — contra Senegal e Nigéria —, enquanto Gabigol atuou por apenas 28 minutos, contra os nigerianos, em Singapura. Eles chegaram à capital cearense, ontem, no fim da tarde, após desfalcarem o Flamengo nas vitórias sobre Atlético-MG (3 a 1) e Athletico-PR (2 x 0), que segue com oito pontos de vantagem sobre o vice-líder Palmeiras.

Força-tarefa na logística

A pergunta que fica é: ambos terão condições de jogo? O Flamengo faz de tudo para que Jesus consiga escalar Rodrigo Caio e Gabigol em Fortaleza. O primeiro ato foi enviar Fabiano Bastos, um dos fisioterapeutas do clube, a Singapura. O profissional acompanhou os dois jogadores durante a longa viagem de retorno ao Brasil para acelerar a recuperação muscular deles.

No voo, Fabiano usou equipamentos de alta tecnologia, disponibilizados pelo Flamengo, como botas compressivas, instrumentos de uso miofascial e aparelhos de eletroterapia, que aceleram o processo de recuperação da fadiga, além de suplementação alimentar.

O sono dos atletas também foi controlado. Ambos conseguiram dormir, pelo menos, oito horas no voo. O fato de Gabigol ter atuado por apenas 28 minutos contra a Nigéria e Rodrigo Caio nem sequer atuado pesou a favor. A dupla ainda terá o dia de hoje para se preparar para o duelo no Estádio Castelão.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários