Até quando? Caso de racismo é registrado em Vasco e Fluminense, pelo Carioca Feminino

Em nota, a Ferj repudiou o ato e afirmou que o caso será encaminhado ao Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro

Por O Dia

Fluminense e Vasco disputarão domingo, nas Laranjeiras, a vaga na final do Carioca Feminino
Fluminense e Vasco disputarão domingo, nas Laranjeiras, a vaga na final do Carioca Feminino -
Rio - Um caso de racismo foi registrado no clássico entre Vasco e Fluminense, disputado no último sábado, pela semifinal do Campeonato Carioca Feminino. Segundo a súmula do jogo, Paola Rodrigues, assistente número 2 da partida, foi chamada de "macaca", e xingada por uma torcedora vascaína ainda não identificada.

De acordo com o relato do árbitro Alexandre Cardoso Rodrigues Júnior, os seguranças do Vasco e a organização da partida foram acionados para tirar alguns torcedores localizados em uma arquibancada que estava próxima à assistente. A partida foi brevemente interrompida no momento do ato de racismo, através de um pedido da própria Paola.
Caso foi registrado na súmula da partida - Reprodução

"Aos 19 minutos do primeiro tempo, minha assistente nº 2, srª Paola Rodrigues José, me chamou para afirmar que foi chamada de 'macaca' por uma integrante da torcida do Vasco. Além disso, [ouviu] outras ofensas, porém, [a torcedora] não pôde ser identificada. Ato continuou com a paralisação para a parada técnica. O delegado da partida agiu juntamente com a segurança do Vasco, retirando todos os torcedores da arquibancada atrás da assistente. Desde a informação passada aos responsáveis do Vasco, o clube buscou identificar a torcedora, fez o possível para ajudar e deu todo o amparo necessário”, diz o texto da súmula.

Após o ocorrido, os torcedores foram retirados do local e direcionados a uma outra arquibancada atrás de um dos gols. Ninguém foi detido no local, mesmo com a presença da Polícia Militar, e de representantes da Polícia Civil.

Em nota, a Federação de Futebol do Rio de Janeiro (Ferj) repudiou o ato e afirmou que o caso será encaminhado ao Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro (TJD-RJ).
"A FERJ repudia e lamenta o comportamento preconceituoso no jogo Vasco da Gama x Fluminense pelo Campeonato Carioca Feminino, no último sábado, no estádio Nivaldo Pereira, em Austin.
A assistente Paola Rodrigues sofreu ato racista. O caso será encaminhado ao TJD-RJ. Futebol é união, inclusão, comunhão... Basta!"

Em campo, o Fluminense venceu o jogo de ida, que aconteceu no Estádio Nivaldo Pereira, por 3 a 2. A segundo partida acontece no próximo dia 3, em Laranjeiras.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Galeria de Fotos

Fluminense e Vasco disputarão domingo, nas Laranjeiras, a vaga na final do Carioca Feminino LAÍS PATRÍCIO/ FLUMINENSE F.C.
Caso foi registrado na súmula da partida Reprodução

Comentários