Cafu abre o coração sobre a morte de filho: 'vou ao cemitério a cada cinco dias'

Danilo, de 30 anos, morreu após partida de futebol vítima de infarto

Por MH

Danilo Feliciano de Moraes e Cafu
Danilo Feliciano de Moraes e Cafu -
São Paulo - Há cerca de dois meses, Cafu perdeu seu filho, Danilo Feliciano de Moraes, de 30 anos. O jovem morreu vítima de infarto após uma partida de futebol. À revista "Veja", o ex-craque da seleção brasileira fez um desabafo emocionante.
"Não sei como descrever a sensação de jogar terra sobre o caixão de um filho", contou. O ex-jogador também disse que não passa muito tempo sem visitar Danilo. "Vou ao cemitério a cada cinco dias. Não tive coragem de entrar no quarto dele e nunca mais pisei no campo onde tudo aconteceu", afirmou. 
Logo após a morte de Danilo, Cafu revelou que preferiu se afastar da tecnologia. "Após o enterro, desliguei o celular. Quando fui ver as mensagens, havia mais de 5 mil. Todos os meus ex-colegas de seleção me procuraram para prestar solidariedade", lembrou.
Danilo estava jogando uma pelada no campo de futebol no condomínio em que a família mora, em São Paulo. O jovem saiu de campo no meio da partida, enquanto Cafu continuou jogando. "Carreguei o Danilo no colo, coloquei-o no carro e cinco minutos depois chegamos ao hospital".
 
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia