Mais Lidas

Apreendidas duas toneladas de cocaína de principal facção da Colômbia

Clã do Golfo havia escondido a droga em canecas enterradas em uma região de floresta em Orihueca

Por O Dia

Bogotá - As autoridades da Colômbia apreenderam duas toneladas de cocaína e abateram um líder da principal facção de traficantes de droga do país durante operações nesta terça-feira. O Clã do Golfo havia escondido a droga em canecas enterradas em uma região de floresta na localidade caribenha de Orihueca, no departamento (estado) de Magdalena, "com o objetivo de armazená-la para depois enviar ao exterior", segundo o ministro de Defesa, Luis Carlos Villegas.

O Clã do Golfo, surgido de remanescentes de grupos paramilitares de ultradireita mobilizados em 2006, se reduziu de um exército de 4.000 membros para cerca de 1.100, após uma ofensiva lançada pelo governo em 2015.

O grupo é liderado por Dairo Antonio Úsuga, apelidado "Otoniel", o homem mais procurado da Colômbia e por quem os Estados Unidos oferecem uma recompensa de cinco milhões de dólares. Ele anunciou em setembro a intenção da facção, também dedicado à mineração ilegal, de se render às autoridades.

As Forças Armadas deram baixa de Félix Ibargüen, conhecido como "Cobra 5", durante confrontos em Riosucio, no departamento de Chocó, na fronteira com o Panamá. Ibargüen "tinha uma trajetória de 20 anos no crime, em diferentes organizações à margem da lei, desde o bloco Elmer Cárdenas das (paramilitares) Autodefesas, até ser o chefe de Darién para o Clã do Golfo", apontou o ministro da Defesa.

Respondia diretamente a Otoniel e tinha sob seu comando cerca de 250 homens que semearam o terror nessa região, segundo as autoridades, que também apreenderam duas metralhadoras, fuzis, pistolas e escopetas.


Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários