Príncipe Harry diz ao pai de Meghan para 'dar uma chance' a Trump

Thomas Markle divulgou à televisão britânica supostas opiniões políticas do genro e pode voltar a desagradar à Casa Real

Por AFP

Thomas Markle lamentou não ter ido ao casamento real: 'Infelizmente, sou apenas uma nota de rodapé em um dos grandes momentos da história', disse
Thomas Markle lamentou não ter ido ao casamento real: 'Infelizmente, sou apenas uma nota de rodapé em um dos grandes momentos da história', disse -

Londres - O pai de Meghan Markle, Thomas, disse nesta segunda-feira que seu genro, Harry da Inglaterra, sugeriu que ele desse uma chance ao presidente americano, Donald Trump.

Em uma entrevista que corre o risco de desagradar à Casa Real, Thomas Markle disse à televisão britânica que conversou por telefone com Harry e que ele lhe recomendou que desse "uma chance para Donald Trump".

E acrescentou: "Não estou de acordo com isso, mas continuo gostando do Harry, tem sua política, eu tenho minha política".

Sobre a saída do Reino Unido da União Europeia (UE), Harry disse ao sogro que é "um experimento" e "que é preciso tentar".

Thomas contou que sua filha chorou, quando ele lhe disse que não iria ao casamento em maio, porque tinha de se submeter a uma cirurgia cardíaca. A decisão foi comunicada depois da turbulência causada por fotos que ele aceitou fazer para a imprensa.

O pai explicou que queria apenas melhorar sua imagem pública, mas que, "obviamente, deu tudo errado".

"Me sinto mal por isso", reconheceu.

"Me entristeceu muito não fazer isso", acrescentou, referindo-se ao fato de não ter acompanhado a filha ao altar.

"Infelizmente para mim, sou apenas uma nota de rodapé em um dos grandes momentos da história", lamentou.

Quando Harry lhe pediu a mão de sua filha, Thomas Markle respondeu, segundo suas palavras: "Você é um cavaleiro, me prometa que nunca levantará a mão para a minha filha. Por isso, dou-lhe minha permissão".

Últimas de Mundo & Ciência