Jovem é preso ao buscar na internet presa para matar e devorar

Alexander Barter, de 21 anos, foi pego por um policial da Flórida, nos Estados Unidos

Por AFP

Segundo a polícia, Alexander Nathan Barter confessou as suas intenções e, após ser detido, agradeceu aos oficiais por evitarem que cometesse esses atos
Segundo a polícia, Alexander Nathan Barter confessou as suas intenções e, após ser detido, agradeceu aos oficiais por evitarem que cometesse esses atos -

Miami - Um jovem do Texas caiu em uma armadilha da polícia quando procurava, na internet, alguém para matar e devorar. A polícia da Flórida o respondeu prometendo-lhe uma menina, mas o prendeu. As informações foram divulgadas nesta terça-feira. 

Alexander Barter, de 21 anos, foi detido no Texas em 19 de outubro por tentativa de assassinato e abuso sexual contra um menor de idade, entre outras acusações, informou o gabinete do xerife do condado de Brevard, a leste da Flórida.

"Provavelmente é o caso mais incomum e mais desagradável que já vi", disse o xerife Wayne Ivey em entrevista coletiva.

A investigação começou quando um agente à paisana desta força policial encontrou uma postagem na Internet na qual Barter detalhava a sua busca: "Gostaria de testar a necrofilia e o canibalismo, e ver o que se sente ao matar alguém".

Fazendo-se passar por um internauta compreensivo de tais urgências, o agente mentiu dizendo que poderia fornecer uma menina.

Na conversa on-line, Barter disse ao oficial: "Não quero fazer brincadeiras, quero realmente estuprá-la, matá-la e comê-la".

O agente à paisana foi ao Texas para se encontrar com Barter e levá-lo até a suposta vítima. O jovem foi preso imediatamente, sem poder concretizar suas perversões.

Segundo a polícia, Barter confessou as suas intenções e, após ser detido, agradeceu aos oficiais por evitarem que cometesse esses atos.

Se for considerado culpado, o jovem enfrentará uma pena de prisão perpétua.

"Existem monstros que andam entre nós", assinalou o xerife.

Últimas de Mundo & Ciência