Mais Lidas

Ex-número 3 do Vaticano é condenado por pedofilia na Austrália

Cardeal Pell, de 77 anos, foi declarado culpado de crimes sexuais contra menores, tornando-se o mais alto dignatário da Igreja Católica condenado em caso de abuso contra menores

Por AFP

Cardeal australiano George Pell, que ajudou a eleger papas e administrar as finanças do Vaticano, foi considerado culpado de agredir sexualmente dois coroinhas
Cardeal australiano George Pell, que ajudou a eleger papas e administrar as finanças do Vaticano, foi considerado culpado de agredir sexualmente dois coroinhas -

Vaticano - O Vaticano expressou nesta terça-feira seu "profundo respeito" pela Justiça australiana depois da condenação do cardeal George Pell, ex-número três da Igreja católica, por abusos sexuais contra menores.

O cardeal foi declarado culpado de crimes sexuais contra menores na Austrália, tornando-se o mais alto dignatário da Igreja católica condenado em um caso de pedofilia.

Bispos e padres são acusados de abusos sexuais no Vale Paraibano, entre São José dos Campos, em São Paulo, e Barra do Piraí, no Rio.

"É uma notícia dolorosa que, estamos cientes, chocou muitas pessoas, não só na Austrália. Como fizemos antes, reafirmamos nosso profundo respeito pelas autoridades judiciais australianas", disse o Vaticano em um comunicado lido por seu porta-voz, Alessandro Gisotti. 

Pell, de 77 anos, foi declarado culpado em um julgamento em dezembro por agressão sexual e outras quatro acusações de atentado ao pudor contra dois coroinhas de 12 e 13 anos na sacristia da Catedral de São Patrício em Melbourne nos anos 1990.

Mas o tribunal proibiu até esta terça-feira que os meios de comunicação informassem sobre o caso.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários