Venezuela acusa Estados Unidos de 'ação terrorista' em incêndio

Fogo afetou três tanques de armazenamento de petróleo de instalação da estatal PDVSA

Por AFP

Tanques da petroleira estatal venezuelana PDVSA pegaram fogo na Faixa do Orinoco
Tanques da petroleira estatal venezuelana PDVSA pegaram fogo na Faixa do Orinoco -

Caracas, Venezuela - O governo de Nicolás Maduro acusou os Estados Unidos de serem responsáveis pelo incêndio que afetou três tanques de armazenamento de petróleo de uma instalação da estatal venezuelana PDVSA na Faixa do Orinoco. As autoridades venezuelanas classificaram o fato como uma "ação terrorista" patrocinada pelos norte-americanos.As chamas começaram na quarta-feira à tarde, em Petro San Félix (estado Anzoátegui, ao norte), conforme informou o ministro do Petróleo e presidente da PDVSA, general Manuel Quevedo.

"Foi uma ação terrorista que denunciamos em nível internacional", garantiu o oficial à emissora pública VTV.

Quevedo culpou, em particular, o senador republicano americano Marco Rubio, considerado um dos artífices da estratégia dos Estados Unidos para tirar do poder o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, de acordo com agência de notícias AFP.

"@MarcoRubio ordenou mais violência na Venezuela. A direita e sua marionete @jguaido aumentaram as incursões terroristas contra a PDVSA. Atacaram os Tanques de Armazenamento de Petro San Félix para afetar a produção petroleira. Entreguistas", publicou o general no Twitter.

O ministro se referia ao líder de oposição Juan Guaidó, autoproclamado presidente interino da Venezuela e reconhecido e por mais de 50 países liderados pelos Estados Unidos e o Grupo de Lima, do qual o Brasil faz parte.

Informações sobre feridos não foram divulgadas por Quevedo. O incêndio aconteceu uma semana depois do começo de um apagão que afetou por dias 22 os 23 estados do país, além de Caracas. A Faixa do Orinoco abriga as maiores reservas de petróleo do mundo.

"Os EUA decidiram, também, despojar a Venezuela de seus recursos petroleiros em troca de apoiar @jguaido com violência. Os gringos não querem intercâmbio econômico. Pediram os campos de petróleo em propriedade. Sentem desprezo pelos venezuelanos", afirmou Quevedo.

O deputado de oposição por Anzoátegui José Brito garantiu que o incêndio produziu várias explosões e que as chamas foram sufocadas pelos bombeiros. Em sua conta no Twitter, publicou fotos de tanques em chamas e grandes colunas de fumaça. Brito denunciou que as bombas contra incêndio da instalação "estão há dois anos danificadas" e que "não havia espuma especial para controlar o fogo". Durante a emergência, acrescentou, ladrões teriam roubado a bateria do caminhão dos bombeiros.

Comentários