Jovem é condenado por se passar por amiga para abusar sexualmente de colega vendado

Homem de 21 anos responderá por atos de quando tinha 16 anos. Ele chamava o rapaz para sua casa e o vendava, se passando por uma moça por quem o adolescente era apaixonado

Por O Dia

Jovem foi condenado a pagar indenização de R$ 33.969,23 a colega, além de R$ 452,92 por mês, ao longo de quatro anos
Jovem foi condenado a pagar indenização de R$ 33.969,23 a colega, além de R$ 452,92 por mês, ao longo de quatro anos -
Rio - Um homem de 21 anos foi condenado a quatro anos de prisão por ter se passado por uma amiga comum para abusar sexualmente de um colega na vila de Castro Verde, em Beja, Portugal. O caso remonta a 2014, quando os envolvidos tinham 16 anos. O suspeito criou uma conta falsa no Skype em nome dessa amiga comum por quem o colega estava apaixonado.
Ao longo de vários meses, o suspeito, fingindo ser a amiga, convidava o rapaz para sua casa. Ele dizia que tinha o fetiche de que o adolescente ficasse vendado, com óculos de natação, pintados de preto, e usasse algemas. Assim, a vítima foi várias vezes abusado, pensando que estava praticando "jogos sexuais" com a amiga.
O suspeito foi pego quando enviou uma mensagem ao colega se passando pela amiga. Nessa altura, a jovem estava ao lado da vítima e nem tinha o celular nas mãos, revelou ao jornal português Correio da Manhã a amiga. Os pais da jovem tiveram conhecimento da situação e aconselharam a filha e a vítima a procurar as autoridades.
O suspeito foi condenado a pagar uma indenização de 7.500 euros, cerca de R$ 33.969,23, além de 100 euros mensais, o equivalente a R$ 452,92, ao longo de quatro anos, à vítima. A leitura do acórdão foi esta segunda-feira, no Tribunal de Beja.
Segundo a amiga, houve mais quatro vítimas do suspeito que não chegaram a apresentar queixa. Segundo ela, o rapaz chegou a drogar e a violar as vítimas.
 

Comentários