Primeira-ministra da Finlândia quer reduzir jornada para quatro dias com 6 horas diárias de trabalho

Sanna Marin defendeu que as famílias merecem passar mais tempo juntos

Por O Dia

'Nunca pensei em minha idade ou gênero. Penso nas razões pelas quais entrei na política e naquelas coisas pelas quais ganhei a confiança do eleitorado', diz Sanna Marin
'Nunca pensei em minha idade ou gênero. Penso nas razões pelas quais entrei na política e naquelas coisas pelas quais ganhei a confiança do eleitorado', diz Sanna Marin -
Finlândia - A primeira-ministra da Finlândia, Sanna Marin, eleita a primeira-ministra mais jovem do país, quer que a semana de trabalho passe a ter quatro dias com 6 horas diárias. A primeira-ministra de 34 anos disse que permitiria que os trabalhadores passassem mais tempo com as famílias, segundo o jornal britânico Daily Mail.
"Acredito que as pessoas merecem passar mais tempo com as famílias, entes queridos, hobbies e outros aspetos da vida, como a cultura", disse Sanna Marin.
Antes de ser primeira-ministra, Marin ocupava o cargo de Ministra dos Transportes da Finlândia. Na pasta, ela defendeu semanas de trabalho mais curtas para melhorar a produtividade e o relacionamento dos funcionários.

Na Finlândia, é normal as pessoas trabalharem cinco dias por semana, oito horas por dia. A nova proposta foi rapidamente bem recebida por Li Andersson, ministro da Educação e líder da Aliança de Esquerda.

"É importante permitir que os cidadãos finlandeses trabalhem menos. Não se trata de governar com um estilo feminino, mas de oferecer ajuda e manter as promessas aos leitores", disse o ministro da Educação.

Na Suécia a tentativa de se trabalhar durante seis horas por dia foi testada em 2015. Os resultados demonstraram que os funcionários tornavam-se mais produtivos, mais ricos e mais felizes.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários