Japão promete medidas rigorosas contra o coronavírus a seis meses de Tóquio-2020

Recomendação das autoridades japonesas é que cidadãos evitem qualquer viagem não obrigatória à China, onde a epidemia teve início

Por AFP

Tokyo Stadium, onde irá ocorrer a tradicional Cerimônia de Abertura
Tokyo Stadium, onde irá ocorrer a tradicional Cerimônia de Abertura -
Tóquio - A governadora de Tóquio, Yuriko Koike, prometeu neste domingo adotar medidas rigorosas de proteção contra o coronavírus, a menos de seis meses do início dos Jogos Olímpicos.
"Vamos adotar medidas ainda mais rígidas para lutar contra as doenças infecciosas", declarou Koike durante a inauguração da Ariake Arena, edifício construído por 330 milhões de dólares e que receberá competições olímpicas de vôlei e basquete paralímpico.
"Conversamos durante o fim de semana com altos funcionários para assegurar a proteção das pessoas em Tóquio, especificamente com medidas de prevenção da propagação do vírus e o reforço dos sistemas de teste", completou Koike.
A governadora também pediu aos moradores da capital japonesa que lavem as mãos regularmente e utilizem máscaras de proteção.
O Japão recomendou aos cidadãos que evitem qualquer viagem não obrigatória à China, onde a epidemia teve início, e anunciou novas medidas, incluindo restrições de entrada no país para limitar a propagação do vírus.
A epidemia, que deixou mais de 300 mortos e 14.000 pessoas infectadas, paralisa a China e sua economia, com parte da população trancada em suas casas por medo da doença.
Várias competições classificatórias para os Jogos Olímpicos, de modalidades como boxe e badminton, previstas para a China foram canceladas.
Os Jogos Olímpicos de Tóquio-2020 começam em 24 de julho e os Paralímpicos em 25 de agosto.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários