Coronavírus: primeiro grupo de passageiros começa a deixar navio em quarentena

Para deixar a embarcação, o primeiro grupo de passageiros teve que fazer o teste e ter resultado negativo para o novo coronavírus, além de não apresentar nenhum sintoma

Por IG - Último Segundo

Passageiros, saindo da quarentena, estão livres para retornar à vida normal, apesar de monitoramento de suas condições feito por autoridades por meio de ligações telefônicas nos próximos dias
Passageiros, saindo da quarentena, estão livres para retornar à vida normal, apesar de monitoramento de suas condições feito por autoridades por meio de ligações telefônicas nos próximos dias -
Brasília - O Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar Social do Japão está realizando testes para o coronavírus em todas as 3.100 pessoas que ainda permanecem no navio. Para deixar a embarcação, o primeiro grupo de passageiros teve que fazer o teste e ter resultado negativo para o novo coronavírus, além de não apresentar nenhum sintoma.

Os passageiros, saindo da quarentena, estão livres para retornar à vida normal, apesar de monitoramento de suas condições feito por autoridades por meio de ligações telefônicas nos próximos dias.

Todos os passageiros que apresentarem as características requeridas têm previsão de desembarcar do navio até o fim de semana. No entanto, qualquer pessoa que tenha dividido uma cabine com um passageiro infectado deverá permanecer a bordo, cumprindo um período de quarentena de 14 dias contados a partir da data em que foi separada da pessoas infectada.

Autoridades afirmam que vão estabelecer, com a operadora do navio, o momento apropriado para desembarcar os membros da tripulação.

O Diamond Princess chegou a Yokohama neste mês com 3.700 pessoas a bordo, incluindo passageiros e tripulação. Até terça-feira (18), 542 pessoas tinham teste positivo para o novo coronavírus.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários