Após explosões e protestos, primeiro-ministro do Líbano anuncia renúncia ao cargo

Chefe do governo, que se apresenta como independente, responsabilizou a classe política tradicional por seus fracassos, criticando a 'corrupção' ao renunciar

Por AFP

Hassan renunciou ao cargo
Hassan renunciou ao cargo -
Beirute - O primeiro-ministro libanês, Hassan Diab, anunciou nesta segunda-feira a renúncia de seu governo, após o "terremoto" causado pelas explosões mortais no porto de Beirute, seguidos por uma onda de protestos massivos nas ruas da capital.

Galeria de Fotos

Primeiro-ministro do Líbano, Hassan Diab, renunciou ao cargo AFP
Protestos eclodem em Beirute, capital do Líbano, pelo segundo dia consecutivo AFP
Protestos eclodem em Beirute, capital do Líbano, pelo segundo dia consecutivo AFP
Protestos eclodem em Beirute, capital do Líbano, pelo segundo dia consecutivo AFP
Protestos eclodem em Beirute, capital do Líbano, pelo segundo dia consecutivo AFP
Protestos eclodem em Beirute, capital do Líbano, pelo segundo dia consecutivo AFP
Protestos eclodem em Beirute, capital do Líbano, pelo segundo dia consecutivo AFP
Protestos eclodem em Beirute, capital do Líbano, pelo segundo dia consecutivo AFP
Violentos protestos eclodiram em Beirute neste sábado AFP
Violentos protestos eclodiram em Beirute neste sábado AFP
Violentos protestos eclodiram em Beirute neste sábado AFP
Violentos protestos eclodiram em Beirute neste sábado AFP
Violentos protestos eclodiram em Beirute neste sábado AFP
Grande explosão atingiu Beirute, no Líbano, nesta terça-feira AFP
Grande explosão atingiu Beirute, no Líbano, nesta terça-feira AFP
Grande explosão atingiu Beirute, no Líbano AFP
Grande explosão atingiu Beirute, no Líbano, nesta terça-feira AFP
Explosão no porto de Beirute, Líbano Anwar Amro /AFP
Explosão no porto de Beirute, Líbano Anwar Amro /AFP
Explosão no porto de Beirute, Líbano Anwar Amro /AFP
Explosão no porto de Beirute, Líbano Anwar Amro /AFP
Explosão em Beirute Reprodução Twitter
O chefe do governo, que se apresenta como independente, responsabilizou a classe política tradicional por seus fracassos, criticando a "corrupção" que levou a "este terremoto que atingiu o país".
"Hoje, estou anunciando a renúncia deste governo", disse ele em um discurso televisionado dirigido aos libaneses.

Comentários