Furacão atingiu a costa norte caribenha da Nicaragua com ventos de 230 km/h e fortes chuvas - AFP
Furacão atingiu a costa norte caribenha da Nicaragua com ventos de 230 km/h e fortes chuvasAFP
Por AFP
Publicado 03/11/2020 12:45 | Atualizado 03/11/2020 13:41
Bilwi, Nicarágua - O Eta atingiu a costa norte caribenha da Nicarágua e perto da fronteira com Honduras nesta terça-feira (3) como um furacão de categoria 4, com ventos de 230 km/h e fortes chuvas que já causavam inundações, segundo fontes oficiais.


O olho de Eta entrou pela costa de Bilwi, a principal cidade do Caribe Norte da Nicarágua com categoria 4 na escala Saffir-Simpson de 5, disse o diretor de Meteorologia do Instituto Nicaraguense de Estudos Territoriais (Ineter), Marcio Baca, em coletiva de imprensa.


"A beira do olho da tempestade está começando a chegar à terra firme", com ventos de 230 km/h, disse Baca.



O furacão, que evoluiu rapidamente na segunda-feira nas águas quentes do Caribe, destruiu os telhados de casas na região empobrecida, onde a população de origem indígena e afrodescendente já vinha sofrendo os efeitos furiosos do ciclone há 10 horas.


"Passamos a noite toda com fortes rajadas de vento, acompanhadas de chuva", disse à AFP o diretor da Radio Caribe Kenny Lisby, acrescentando que o Eta causou a queda de árvores e arrancou telhados de Bilwi. "Pode haver muita destruição", alertou.


Até o momento, mortes não foram registradas.


Kevin González, integrante das brigadas de voluntários que trabalham para mobilizar as pessoas, disse que na região norte do Caribe "as casas são totalmente vulneráveis, são velhas casas de madeira forradas com plástico".


O governo da Nicarágua enviou para a zona um carregamento de 88 toneladas de alimentos, além de tripulações para atender emergências com linhas de transmissão, comunicações, infraestrutura e saúde.


Dois aviões da Força Aérea transportaram militares e equipamentos médicos para atender à emergência.