Barbosa alertou, porém, para o fato de que nenhuma vacina foi aprovada ainda - Marcelo Camargo/Agência Brasil
Barbosa alertou, porém, para o fato de que nenhuma vacina foi aprovada aindaMarcelo Camargo/Agência Brasil
Por O Dia
A Rússia divulgou que a vacina Sputnik V, produzida no país e desenvolvida pelo Instituto Gamaleya, têm 92% de eficácia contra a Covid-19. Os dados se mostram após testes e estudos da fase 3 conduzidos com 40 mil voluntários, em que foram registrados 20 casos positivos para o coronavírus. Para que os estudos sejam publicados em revista científica, porém, é necessário que sejam revistos por outros cientistas, o que ainda não aconteceu. As informações são do portal “G1”.
Os casos registrados pelo estudo ocorreram tanto em voluntários que tomaram uma das doses da vacina, quanto naqueles que tomaram o placebo. Não informado quantas dessas pessoas receberam o placebo ou o imunizante.
Publicidade
A taxa de eficácia é representada pela proporção de redução de casos entre o grupos vacinado e não vacinado. Um resultado de 92% de eficácia quer dizer que uma pessoa vacinada tem 92% menos de chance de ser infectada pela Covid-19.
A vacina russa é prevista para ser aplicada em duas doses e os resultados foram calculados 21 dias depois da primeira aplicação. Entre as 20 mil pessoas que já receberam a primeira dose, 16 mil já receberam também a segunda. De acordo com o governo russo, não houve nenhum evento adverso não espero durante os testes.