OMS pediu à comunidade internacional que doe 'imediatamente' 10 milhões de doses de vacinas contra a covid-19
OMS pediu à comunidade internacional que doe 'imediatamente' 10 milhões de doses de vacinas contra a covid-19AFP
Por AFP
Genebra - A Organização Mundial da Saúde (OMS) pediu à comunidade internacional que doe "imediatamente" 10 milhões de doses de vacinas contra a covid-19 para ajudar 20 países que não as possuem.
O sistema internacional Covax, que a OMS administra em conjunto com outros parceiros, "precisa imediatamente de 10 milhões de doses" para que "esses 20 países possam começar a vacinar seus profissionais da saúde e idosos nas próximas duas semanas", disse o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, em entrevista coletiva.
Publicidade
"Muitos países podem fornecer doses alterando um pouco seus planos de vacinação", afirmou.
"Dez milhões de doses não é muito e está longe de ser suficiente, mas é um começo. Precisaremos de centenas de milhões de doses adicionais nos próximos meses", acrescentou.
Publicidade
No início do ano, o chefe da OMS lançou um desafio mundial para que a vacinação dos profissionais da saúde e dos idosos fosse iniciada em todos os países nos primeiros 100 dias de 2021.
Até agora, 177 países e territórios conseguiram iniciar a vacinação, segundo Tedros, especialmente graças ao Covax, que distribuiu mais de 32 milhões de vacinas em 61 países.
Publicidade
"Restam apenas 15 dias antes do 100º dia do ano e 36 países ainda esperam vacinas para começar a vacinar os profissionais da saúde e os idosos", disse.
Desses 36 países, 16 devem receber suas primeiras doses nos próximos 15 dias. Mas os outros 20 países "aguardam" as vacinas.
Publicidade
"O Covax está disposto a fornecê-las, mas não podemos dar vacinas que não temos", disse Tedros.
"Os acordos bilaterais, as proibições de exportação, o nacionalismo e a diplomacia das vacinas provocaram distorções no mercado, com claras desigualdades entre a oferta e a demanda", acrescentou.
Publicidade
O sistema interncional Covax busca fornecer este ano doses de vacinas para 20% da população de cerca de 200 países e territórios, e tem um mecanismo de financiamento para ajudar 92 países desfavorecidos.