Cunha faz nesta quinta-feira sua defesa no Conselho de Ética da Câmara

O colegiado investiga quebra de decoro parlamentar do presidente afastado da Câmara

Por tabata.uchoa

Brasília - O presidente afastado da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), faz na manhã desta quinta-feira sua defesa no Conselho de Ética da Casa. O colegiado investiga quebra de decoro parlamentar de Cunha por supostamente ter mentido à extinta Comissão Parlamentar de Inquérito da Petrobras sobre a existência de contas no exterior em seu nome. A presença de Cunha encerra o período de oitivas e abre o prazo de dez dias para que o relator do processo, deputado Marcos Rogério (DEM-RO), apresente o parecer, que será lido e votado no Conselho de Ética.

Eduardo Cunha é investigado por quebra de decoro parlamentar por ter mentido sobre a existência de contas no exterior em seu nomeMarcelo Camargo/Agência Brasil

A expectativa da defesa de Cunha é que Marcos Rogério entregue o relatório antes mesmo do prazo final previsto, que seria o dia 30 de maio. O advogado Marcelo Nobre tem afirmado que vai recorrer à Comissão de Constituição de Justiça da Casa, presidida pelo também peemedebista Osmar Serraglio (PR), se o relator decidir incluir no texto a acusação de vantagens indevidas.

No último dia 5, o ministro Teori Zavascki, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, determinou o afastamento de Cunha do mandato de deputado federal e da presidência da Câmara. A decisão liminar atendeu a um pedido do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que acusou Cunha de tentar interferir na condução das investigações da Operação Lava Jato.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia