Mais Lidas

Abertura de exposição sobre sexualidade foi a mais movimentada do ano no Masp

Mostra 'Historias da Sexualidade' recebeu mais de 1200 pessoas na noite de estreia

Por caio.belandi

São Paulo - A exposição "Histórias da Sexualidade" do Museu de Arte de São Paulo Assis Chateubriand, o Masp, teve a maior abertura do ano no museu. Ao todo, 1235 pessoas estiveram na noite de inauguração da exposição, no dia 19 de outubro. 

Museu de Arte de São Paulo recebeu mais de 1200 pessoas na inauguração da exposiçãoDivulgação

No primeiro final de semana, Histórias da Sexualidade recebeu 11 mil visitantes, número que representa mais que o dobro das visitas em comparação ao mesmo período de 2016. 

A exposição foi aberta sob protestos de artistas e do público por conta da classificação etária definida pelo MASP, que proíbe, pela primeira vez em seus 70 anos de história, menores de 18 anos a acessarem o espaço da mostra. No dia da abertura, artistas como o chinês Ai Weiwei participaram de um protesto no vão livre do museu, com cartazes com dizeres como "Censura Nunca Mais". Virtualmente, chegaram a ser mobilizadas, também, manifestações em oposição ao conteúdo da exposição. 

Com obras de artistas de vários períodos da história, como Pablo Picasso, Edgar Degas e Édouard Manet, Histórias da Sexualidade conta também com peças contemporâneas, como Cena de interior II, de Adriana Varejão, uma das obras que receberam mais críticas, pelo seu conteúdo, na exposição Queermuseu, cancelada pelo Santander Cultural em Porto Alegre este ano.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia